Simpósio de Doutrinas Bíblicas reúne Igreja em todo o Estado

Congregação Caldeireiro 3 - Área 23 / Foto: Hércio Moraes / RBC
Congregação Caldeireiro 3 – Área 23 / Foto: Hércio Moraes / RBC

Uma bênção! Essa poderia ser a descrição simples e generalizada na boca de quem teve a oportunidade e disposição de participar de mais uma edição do Simpósio de Doutrinas Bíblicas.

O evento aconteceu neste feriado prolongado – 01 a 04 de março – em todas as Áreas do Grande Recife, nos dez Setores e em todas as filiais no Interior do Estado. Exceções aconteceram; como na IEADPE em Trindade, no Sertão, onde os estudos foram realizados entre os dias 18 e 23 de fevereiro, devido a mudança do calendário municipal.

Em algumas Áreas, as plenárias foram estendidas até a quarta-feira, 05, e em algumas filiais, os estudos foram aproveitados na realização de outros eventos, a exemplo da IEADPE em Toritama, no Agreste, onde foi comemorado o 8º Encontro de Jovens.

O tema das aulas este ano foi: Ezequiel, profecias para os nossos dias, utilizando o livro do profeta como base para a ministração de ensinamentos bíblicos e verdades espirituais para a atualidade.

Quem participou pode ser abençoado pelas lições, e certamente teve a vida edificada.

Abaixo, publicamos algumas imagens enviadas por irmãos das Áreas 01 – congregação Nova Benfica; 08 – Areias; 09 e 13 – congregação Boa Viagem Celpe e 23 – congregação Caldeireiro  3.

Renovação conjugal e Exemplo de vida Cristã foram os temas deste penúltimo dia de EBO 2013

EBO 2013

No penúltimo dia da EBO 2013, o poder de Deus se fez presente logo no devocional, quando , guiado pelo Espírito Santo, o missionário Paulo Cristovão entoou juntamente com a Igreja: – “A Face adorada de Jesus verei (…)”

Em Seguida, o irmão Francisco de Petrolina começou a louvar: (…) “ Que coisa linda ter a vida de Cristão “ (…) Depois o Pastor presidente Aílton José Alves trouxe uma reflexão a Igreja na primeira carta a Timóteo.

O Pastor José Prado Veiga vindo de São Paulo continuou os estudos nesta manhã de sábado (26). E, baseado nas cartas aos Coríntios, no livro de Salmos e no evangelho de Mateus, o obreiro paulista conclamou a Igreja a viver de forma fiel. O Servo de Deus também relatou partes da história de Jó e afirma que o Senhor renova o casamento.

“O Casamento é mais do que alguém possa imaginar,” atesta o pastor.

O Pregador que congrega na Lapa, enfatiza que o matrimônio é uma aliança que se funde pelo Espírito Santo e que devemos amar cada vez mais o enlace que adquirimos. Porque o casamento é muito mais que um contrato, como diz na carta aos efésios:

“Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela.”

_MG_6630

O Preletor relata que os obreiros precisam de uma renovação, se quiserem ser um vaso novo e, ainda conta que a integridade é um dos alicerces para a construção de um duradouro relacionamento, e tem significados como: Totalidade, Inteireza, Completude, Imparcialidade e retidão.

Depois da palavra ministrada pelo pastor José Veiga, hinos e louvores foram entoados pelos presentes no templo central, nesta manhã de sábado.

O Estudo continuou a ser ministrado, e desta vez com base na primeira carta a Timóteo, por meio do pastor Jairo Teixeira Rodrigues, que trouxe um ensino acerca do molde espiritual que o crente em Cristo Jesus deve se encaixar.

“O Espírito Santo está nos lapidando para sermos exemplo dos fiéis”, enfatiza o pastor.

O Obreiro pregou a palavra de Deus e ratificou que para Deus (…) “Temos valor pelo que somos e não pelo que temos (…) “E, em coro, os que estavam na 57ª edição da Escola Bíblica de Obreiros: “Eu sou uma benção”.

O Alagoano com mais de cinco anos de ministério, traçou um perfil de um exemplo de servidão e temor a Deus – Timóteo que apesar de tímido e pai politeísta, perseverou firme no propósito pelo qual ele foi chamado.

O Culto desta manhã se encerrou com cântico e instruções sobre aspectos doutrinários trazidos pelo pastor que congrega em Alagoas. Depois da pregação, o pastor Aílton José Alves inspirado pelo Espírito Santo doutrinou a Igreja e encerrou os trabalhos desta primeira parte do penúltimo dia da 57ª EBO.

Espírito Santo sopra sobre a Igreja na 57ª EBO

Após mais um dia de estudos bíblicos para ministros e obreiros no Templo Central, e a realização do 24º Encontro da União de Esposas de Ministros da Assembleia de Deus em Pernambuco (UEMADEPE), no prédio anexo, mais de 10 mil irmãos se reuniram na noite de hoje para prestar a Deus mais um culto de adoração e gratidão a Deus pela 57ª Escola Bíblica de Obreiros e pelos 95 anos de fundação da IEADPE.

_MG_6808

A leitura bíblica da noite foi feita pelo Pr. Samuel de Oliveira – vice presidente da CONADEPE – na carta do apóstolo Paulo, escrita aos Efésios, capítulo 3 e os versículos 14 a 21, mas a pregação da Palavra foi feita com base no Evangelho de João 20.22 pelo Pr. José Prado Veiga, pastor setorial da AD na Lapa-SP.  “Assoprou sobre eles e disse-lhes: recebeis o Espírito Santo”.

O Pr. Veiga iniciou a ministração explicando que Deus havia formado cada parte, por mais complexa que seja no nosso corpo, e chamou de “obra de arte” o homem formado pelas mãos do Senhor. “Deus se inclinou para soprar naquelas narinas o fôlego de vida”, e arrematou dizendo: “que sopro poderoso”.

Continuando a ministração, o pastor exortou a Igreja a fazer a vontade de Deus como forma de gratidão por Ele ter criado de modo tão perfeito um homem mortal, sem nenhuma deformidade genética ou física. E tomando o exemplo da passagem Bíblica que narra sobre o “vale de ossos secos”, o Pr. Veiga ministrou restauração através do sopro divino, sobre a vida daqueles que estavam atentos ao culto com alguma deformidade espiritual ou física.

“O Senhor está soprando sobre esta Igreja”, disse o ministro no momento em que a Igreja era tomada pelo fluir do Espírito Santo. Em todas as áreas da vida do cristão o pastor profetizou o sopro divino: na vida espiritual, conjugal, emocional ou física e levou a Igreja a adorar a Deus e a glorificar ao Senhor pelas bênçãos divinas.

_MG_6810

Assim como o Senhor soprou o fôlego divino para trazer a vida a Adão, o Pr. Prado Veiga explicou que Deus soprou sobre a Sua Igreja uma nova vida, e continua soprando sobre cada vida que aceita a Cristo como seu Salvador, “porque do mesmo jeito que Deus fez, Ele continua fazendo”.

Assim, a ministração da Palavra de Deus foi finalizada após a explanação dos sopros divinos sobre a Sua Igreja: o sopro de vida, de restauração, de nova vida e de poder, enquanto a glória de Deus era derramada entre os presentes na sexta noite de  cultos no Templo Central da IEADPE.

Amanhã (26), a programação desta edição a 57ª EBO continua normalmente, com estudos durante o dia para obreiros e ministros e a partir das 18h30, culto festivo para toda a Igreja.

A rede Brasil transmite a 57ª EBO através da Rede Brasil AM 580, FM 93.3, pela TV canal 14, e ainda pelo site www.escolabiblicadeobreiros.com.br de onde você também pode acompanhar a transmissão do evento pela web.

Encontro da UEMADEPE no 5º dia de estudos da 57ª EBO

Foto: Jackson Amil / RBC
Foto: Jackson Amil / RBC

Os estudos desta sexta-feira (25), 5º dia de plenárias e 6º dia de festividades da 57ª EBO, tiveram uma especificidade. Enquanto os ministros e obreiros continuaram reunidos no Templo Central, as esposas de ministros e presbíteros participaram do Encontro da União de Esposas de Ministros da Assembleia de Deus em Pernambuco (UEMADEPE), no auditório anexo, no quinto andar.

Plenárias

Para eles, a tarde teve inicio com a aula: O obreiro e a vida conjugal, ministrada pelo Pastor José Prado Veiga, pastor setorial na Lapa, São Paulo.

Foto: Jackson Amil / RBC
Foto: Jackson Amil / RBC

O ministro começou a explanação tratando das principais orientações bíblicas para o casamento, e dividiu o tema com sub-temas específicos: A dignidade; A fidelidade; A integridade e A amabilidade do obreiro na vida conjugal.

Ele ministrou conselhos matrimoniais aos presentes, mostrando enfaticamente os rumos tomados pela sociedade mundana, que vão contra aos preceitos bíblicos e a vontade divina para o relacionamento entre um homem e uma mulher e seus filhos.

O Pr. Prado Veiga, em tom de exortação, falou de quatro coisas que não podem dar errado na vida de um obreiro: a salvação, o casamento, a família e o ministério. “O obreiro não pode ser parcial no seu caráter, no seu casamento e também no seu ministério”, afirmou.

Ao fim do estudo, o jovem Tiago Paz entoou um hino de louvor ao Senhor acompanhado por todos os irmãos presentes.

A segunda aula foi ministrada pelo Pastor André Moreira, de Goiânia, Goiás. Ele leu quatro versículos: Provérbios 17.4, Judas 1.11, Esdras 4.15 e 1 Samuel 15.23, e começou a ministrar falando sobre Os perigos da deslealdade no ministério.

Foto: Jackson Amil / RBC
Foto: Jackson Amil / RBC

O pastor André foi enfático ao afirmar que “todo ministério que é conduzido com independência acaba em ruínas”. E alertou com base bíblica, que muitas vezes, alguns atos tomados independentemente com base no ‘achismo’, acabam mal e com destruição.

“Jesus já deixou o modelo da Igreja pronto, você não precisa colocar a sua colher de pau no meio, nem o seu achometro”, exclamou o pastor. Continuando, ele disse: “por favor, meu irmão, não seja independente, a Igreja tem um modelo e uma liderança”.

A noite será realizado mais um Culto de Louvor e Adoração ao Senhor, a partir das 18h30, com transmissão da Rede Brasil de Comunicação pela TV, rádio e internet.

UEMADEPE

Durante todo o dia, as esposas de ministros e presbíteros estiveram reunidas no auditório anexo do Templo Central, participando da 24ª edição da UEMADEPE. Este ano, o tema escolhido para o evento foi: Mulheres aprovadas para servir.

Foto: Jackson Amil / RBC
Foto: Jackson Amil / RBC

Lá, sobre a direção da irmã Judite Alves, Coordenadora dos Círculos de Oração em todo o Estado, as irmãs participaram de momentos devocionais, oraram por pedidos de oração umas das outras e ouviram ensinamentos da Palavra de Deus através da irmã Edna Veiga, esposa do Pr. Pardo Veiga, de São Paulo, sobre: A comunicação e o relacionamento conjugal.

Foto: Jackson Amil / RBC
Foto: Jackson Amil / RBC

Bom Testemunho de obreiros foi a marca neste 6º dia da EBO 2013

O Culto começou com a leitura de um texto bíblico no Evangelho de João. Depois de cânticos de adoração a Deus, o pastor Otávio, inspirado pelo Espírito Santo, trouxe uma pequena reflexão para abrir mais um dia de aprendizado espiritual.

Esta manhã do sexto dia da 57ª EBO foi marcada pela continuidade dos estudos de como viver a fé em um mundo cético, ministrado pelo Pastor Daniel Nunes, presidente  da Assembléia de Deus em Campina Grande-PB.

O Presidente das IEAD-CGPB exortou a todos os presentes no Templo Central sobre as funções de um verdadeiro obreiro e, baseado nos Evangelhos de Mateus e João, nas cartas a Timóteo, aos Filipenses e aos Coríntios, pregou acerca do risco que a igreja corre com as novas ideologias e o farisaísmo que ameaça o bom entendimento bíblico. Ao mesmo tempo, o pastor alertou sobre os perigos de não estar em comunhão com o Senhor, dizendo:

“Cuidado com as águas em que você navega, porque você pode morrer afogado.”, afirmou o Pastor Daniel Nunes.

O Pastor Presidente da igreja em campina Grande ministrou com propriedade, acerca da atuação do Espírito Santo na vida de homens que obedecem ao evangelho ortodoxo e puro, de Cristo.

Na Presidência da Igreja no Estado da Paraíba há dois anos, o pastor ainda ratifica a importância de estarmos alerta sobre as “investidas sorrateiras do pecado”, além de dar exemplo, como o da carta aos Hebreus, “dos quais o mundo não é digno”.

“Temos que ter cuidado, pois tem gente nos olhando”, enfatiza o presidente das IEAD-CGPB.

Depois de cânticos quebrantados e cheios de unção, dirigidos pelo cantor e diácono Silvino Silvestre. Aconteceu a segunda parte dos estudos desta manhã de sexta-feira (25), que  foi dirigida pelo Pastor presidente da IEAD-PR, Wagner Gaby, que deu continuidade às instruções sobre finanças para os obreiros.

O Paranaense afirmou que “temos de evitar a avareza e a preguiça”, se quisermos administrar corretamente os bens que possuímos. E, ainda relata que, se deve ter ordem e decência na organização ministerial e na distribuição dos dízimos e ofertas.

“Temos que tomar cuidado a não recorrer às práticas ilícitas para ganhar dinheiro, como: jogos, bingos, loterias, etc.”

Foto: Jackson Amil / RBC
Foto: Jackson Amil / RBC

A Corrupção não deve ser nem nomeada na Casa de Deus enfatizou, em outras palavras, pr. Gaby. E o ministro ainda atestou que para o bom funcionamento da igreja é preciso ter cuidado para não receber “títulos” desagradáveis devido a algum tipo de inadimplência.

O Planejamento dos gastos, baseado nos Evangelhos de Lucas e Mateus, no livro de Isaías e na 1ª carta a Timóteo, etc., ensinaram os obreiros acerca da condição financeira (momentânea) que cada um deve aceitar, pois em seu determinado tempo, “Deus suprirá todas as necessidades.”

A Edição deste ano da Escola Bíblica de Obreiros está cada vez mais edificante e continuará amanhã (26), com o culto de missões.

 

A EBO

Os estudos durante o dia e os Cultos a noite são ministrados no templo central desde a sua inauguração em 1977, e conta neste ano com milhares de obreiros de diferentes lugares do Brasil e do mundo. E, para estar mais informado sobre o evento, acesse.

Obreiros recebem exortação quanto a família, finanças e a verdade

Após uma manhã repleta de ensinamentos, começa mais uma tarde de aprendizagem para a edificação pessoal e ministerial dos participantes. Uma das características da EBO é que, além dos estudos firmados na Bíblia Sagrada, não deixa de ser um culto em adoração a Deus. Neste segundo expediente, as palestras ficaram por conta dos pastores: Martim Alves, Pastor Wagner Gaby e Daniel Nunes.

O primeiro assunto abordado esta tarde: “O obreiro cristão e o relacionamento da igreja”, foi conduzido pelo Pastor Martim Alves, presidente da IEAD em Natal – RN. Ele aprofundou o tema alertando os obreiros à atenção dobrada que se deve ter com sua família. “Se o obreiro não tiver um bom relacionamento com sua família que é um grupo social com o qual convive debaixo do mesmo teto, não vai se relacionar bem com a igreja que é um grupo de pessoas bem maior”, externou pastor Martins.

Durante seu discurso, levou os participantes a entender a importância do obreiro manter o zelo e união com sua família, ser sensível, cortês, amigável, fraternal e mostrar boa convivência cristã. O obreiro cristão que não se interessa pela sua família pode estar comprometendo o futuro do seu ministério pastoral. “O primeiro campo de atuação do obreiro é seu lar. Por isso devemos primar por nossas famílias, porque se você perder sua família perderá também o seu ministério”, completou.

Em seguida o pastor Wagner Gaby, presidente da IEAD em Curitiba-PR, tratou sobre a vida financeira e equilibrada. Seu principal assunto foi as dívidas: “nunca fique devendo nada a ninguém”, foi o gancho primordial que o pastor começou a abordar. “Pagai a todos o que lhes é devido: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra. A ninguém devais coisa alguma, senão o amor […] Rm 13.7-8. “O rico domina sobre o pobre; quem toma emprestado é escravo de quem empresta”, conforme Pv 22. 7b.  Baseado nestas duas passagem o pastor Wagner falou da fidelidade e dos princípios básicos da administração financeira.

Desenvolvendo o que a Bíblia fala sobre as finanças, destacou os detalhes que o cristão deve seguir para ter uma vida tranquila. Tal como não ficar por fiador, evitar dívidas ao extremo e pagar o que deve… Exortando os irmãos a sempre planejar os gastos. “O Senhor exige que eu seja encontrado fiel”, pediu que exclamasse o pastor Wagner a todos os participantes. “Pague seus tributos devidamente em dia”, concluiu.

“Um Ministério Firmado na Verdade”, foi o terceiro estudo desta tarde dirigido pelo pastor Daniel Nunes, presidente da IEAD em Campina Grande – PB. Em suas palavras, denotou a pessoa que vive de forma íntegra e, por isso mesmo, não tem o que ocultar.  Ele destacou também a integridade e a conduta em que o obreiro deve seguir gerando sempre a verdade.

DEPOIMENTO

“A EBO é uma verdadeira universidade. Ela aborda ciências seculares além do precioso conteúdo da Bíblia Sagrada. A cada ano, o nível de ensino vem cada vez mais alto, e mais completo. E, através das aulas ministradas aqui, podemos agregar conhecimento físico e espiritual para aplicar-mos ao exercer-mos o chamado que Deus nos fez”, destaca o presbítero Sebastião Barros, participante da escola desde 1979.

Logo mais às 18h30, serão comemorados os 36 anos do Templo Central e os 95 anos da IEADPE em Pernambuco.

Controle financeiro e emocional continuam na temática das primeiras plenárias desta quinta (24)

Foto: Jackson Amil / RBC
Foto: Jackson Amil / RBC

A manhã do 5º dia da 57ª Escola Bíblica de Obreiros, o 4º dedicado as plenárias voltadas aos ministros e obreiros, Deus continua a abençoar os que a acompanham.

Nesta quinta-feira (24), o Pastor Wagner Gaby, presidente da IEAD em Curitiba, no Paraná, continuou o estudo sobre: O obreiro e suas finanças, dedicando-se aos sub-temas que tratam do relacionamento entre o obreiro e as finanças em relação a si próprio e à sua família e a Deus.

“Irmão, seja contente com aquilo que você tem”, exclamou o Pr. Gaby ao falar que os obreiros devem planejar seus gastos, investir naquilo que é necessário e não se apegar ao dinheiro.

Ele também foi enfático ao explanar sobre o dever que tem o “homem de bem”, como diz o texto de Provérbios 13.22, de cuidar bem de sua família e guardar herança para seus filhos.

O estudo seguinte foi ministrado pelo Pastor Virgínio José de Carvalho Neto, presidente da IEAD no Estado de Sergipe. O ministro continuou o estudo sobre Saúde emocional, iniciado na manhã da quarta-feira (23).

Pastor Carvalho iniciou a plenária de hoje falando sobre o quanto é enganoso o coração humano, conforme diz a Bíblia.

Ele falou sobre o cuidado que os obreiros devem ter com seus sentimentos e saúde mental, principalmente diante dos perigos oferecidos pelo mundo, enquanto sistema, ao controle emocional do ser humano.

Ao fim da plenária, o Pastor Esequias Soares, presidente da IEAD em Jundiaí, São Paulo. Graduado em Letras Orientais Hebraico, pela Universidade de São Paulo, e Mestre em Ciências da Religião, pela Universidade presbiteriana Mackenzie de São Paulo, falou aos irmãos sobre os livros que podem ajudar os obreiros no entendimento teológico e apologético. Todos os exemplares  podem ser encontrados no stand da Bereia, ao lado do Templo Central.

Os estudos continuam durante toda a tarde, e a noite acontece mais um Culto de Louvor a Deus pelos 95 anos da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Pernambuco (IEADPE), pela 57ª Escola Bíblica de Obreiros (EBO).

95 ANOS – Hoje, 24 de outubro de 2013, a IEADPE completa exatamente 95 anos. Em 24 de outubro de 1918, o Missionário Joel Carlson realizou o primeiro culto pentecostal oficial, no bairro da Boa Vista, no Recife.

Conselhos sobre relacionamento familiar e financeiro

Foto: Jackson Amil / RBC
Foto: Jackson Amil / RBC

Durante a tarde desta quarta-feira (23), toda a parte inferior do Templo Central permanecia repleta de obreiros, ministros e esposas de ministros, atentos as aulas transmitidas por pastores locais e convidados.

A primeira plenária teve início às 14h e foi ministrada pelo Pastor Martim Alves, presidente da IEAD em Natal, Rio Grande do Norte.

O tema utilizado para a explanação foi: Os relacionamentos do obreiro cristão, com base no texto de 1 Tm 3.1-13.

Foto: Jackson Amil / RBC
Foto: Jackson Amil / RBC

O pastor Martim dedicou-se a falar de maneira especial sobre o sub-tema: O obreiro cristão e seu relacionamento com a família. Exortando, com clareza e veemência, os obreiros sobre a necessidade de cuidar bem de sua casa: esposa e filhos.

O segundo estudo desta tarde foi ministrado pelo Pastor Wagner Gaby, presidente da IEAD em Curitiba, Paraná. Ele falou sobre: O obreiro e suas finanças.

Pastor Gaby introduziu a plenária relatando às vezes em que a Bíblia fala sobre finanças e contabilidade. “O senhorio de Deus está sobre todas as coisas, inclusive sobre as riquezas e os recursos materiais”, afirmou.

Foto: Jackson Amil / RBC
Foto: Jackson Amil / RBC

Os obreiros ouviram sobre a mordomia quanto ao dinheiro e as atitudes financeiras ensinadas pelo Livro Sagrado. Segundo o pastor Gaby, o obreiro deve saber usar seu dinheiro de forma correta, evitar dívidas, honrar ao Senhor com seus bens e se planejar para o futuro de seus filhos, e, se possível, netos.

A aula ministrada pelo pastor de Curitiba foi, como ele afirmou, um panorama do que os alunos irão ouvir nas próximas ministrações dele nesta 57ª EBO.

Arte: Joice Soares / RBC
Arte: Joice Soares / RBC

Noite – Hoje é dia de Parabenizar o nosso querido Pastor Ailton José Alves, Presidente da IEADPE, pela passagem do seu Aniversário e de 15 anos do seu Pastorado. Cultuaremos ao nosso Deus em agradecimento pela vida do nosso Pastor. Não deixe de vir adorar a Deus conosco, ou assista a transmissão ao vivo diretamente do Templo Central pela Rede Brasil. ( http://tv.rbc1.com.br/ )

Conselhos ministeriais despertam obreiros na segunda tarde de estudos

O obreiro trabalhando no poder do Espírito Santo foi o tema da primeira plenária da tarde desta terça-feira (22), segundo dia de estudos bíblicos da 57ª EBO. Esta primeira aula foi ministrada pelo Pastor Walbert Santos, da AD em Nova Jersey, Estados Unidos.

Ele falou sobre o dever que o obreiro tem de ficar no lugar para o qual foi chamado, aguardando a vontade do Senhor.

Enquanto ministrava aos obreiros presentes, o Pr. Walbert usou como exemplo o caso dos discípulos de Cristo, que antes de serem cheios do Espírito Santo estavam preocupados em qual lugar ficariam, ou qual lugar teriam ao lado de Jesus. Apenas depois de terem recebido o batismo com o Espírito Santo eles reconheceram o lugar de servos para o qual foram chamados.

O Pr. Walbert foi enfático ao falar do modelo bíblico que estabelece o batismo com o Espírito Santo como pré-requisito para o exercício do ministério, ou serviço na Casa do Senhor. Serviço esse que deve ser feito com consciência de servo, ou diácono, como disse o pastor, “a nossa cadeira será sempre a cadeira de diácono”.

Durante a mensagem, os obreiros foram alertados para o correto exercício ministerial, a fim de serem aprovados pela Igreja de Cristo. “A nossa função diante de Deus é de grande responsabilidade”, exclamou o Pr. Walbert Santos.

Pr. Walbert Santos  - Nova Jersey - EUA / Foto: Jackson Amil/RBC
Pr. Walbert Santos – Nova Jersey – EUA / Foto: Jackson Amil/RBC

Ao fim da primeira aula, o irmão Théo louvou ao Senhor com o seu saxofone o hino: Tu és fiel Senhor, acompanhado por todos os presentes.

A segunda plenária ficou por conta do Pastor José Carlos, presidente da IEAD na Paraíba. Ele leu o texto bíblico da Primeira Carta do apóstolo Paulo aos Coríntios, capítulo 2, versículos 14 e 15, e intitulou a mensagem de: As marcas do homem espiritual.

Pr. José Carlos - Presidente IEAD Paraíba / Foto: Jackson Amil/RBC
Pr. José Carlos – Presidente IEAD Paraíba / Foto: Jackson Amil/RBC

Detalhando quais são as marcas que o homem de Deus deve ter, o Pr. José Carlos falou da Marca da sua palavra, se utilizando dos versículos 12 e 13 do capítulo tomado como base.

A aula ministrada pelo Pr. José Carlos foi um agrupamento de conselhos ministeriais. Os ministros e obreiros que enchiam o Templo Central nesta tarde aprenderam como deve ser o comportamento do homem que tem o Espírito de Deus.

Ele exortou ao uso contínuo da Palavra: a meditação e o aprendizado, “… alimente-se da Palavra, fale a Palavra”, lembrando que cada um de nós somos resultados daquilo que nos alimentamos.

Mais uma vez, ao fim da plenária o irmão Théo louvou a Deus tocando em seu saxofone o hino: Sonda-me, usa-me.

O Pastor Sérgio Bastian, da IEAD no Estado de Alagoas, foi o ministrante da terceira aula da tarde desta terça-feira. Ele leu como base o texto bíblico de 1 Tm 6. 3-11.

A plenária foi iniciada com lembretes dos conselhos do apóstolo Paulo, quanto ao modelo de vida que deve ter o obreiro, diante de Deus e dos homens. “São nossas ações como um todo, que vão demonstrar a nossa filiação com Deus”, disse.

As Cartas de Paulo a Timóteo foram veementemente utilizadas para reforçar conselhos ministeriais. O Pr. Sérgio incentivou os obreiros a terem cuidado no trato com as diferentes faixas etárias existentes na Igreja e a refutarem a mensagem liberal pregada por aqueles que se dedicam a anunciar ‘outro evangelho’, conforme advertiu Paulo.

Pr. Sérgio Bastian - IEAD Alagoas / Foto: Jackson Amil/RBC
Pr. Sérgio Bastian – IEAD Alagoas / Foto: Jackson Amil/RBC

 

Administração para a vida ministerial e os credos de fé foram temas do 2º dia de estudos

EBO 2013

Em continuação a programação da 57ª EBO, vários obreiros aguardavam ansiosos, nesta terça-feira (22), por mais um dia de aprendizagem da Palavra da Deus, no Templo Central da IEADPE. O turno da manhã, segundo dia de estudos, os ministros já começavam a sentir o fluir do Espírito Santo, no avivado momento devocional.

Os obreiros tiveram a oportunidade de aprimorar seus conhecimentos Apologéticos, através do primeiro palestrante: o pastor *Esequias Soares da IEAD em Jundiaí-SP que falou brevemente sobre as confissões de fé desde o princípio da história do cristianismo trazendo como referência, seu livro publicado pela Editora Bereira: “Credos e Confissões de Fé”. Trazendo uma reflexão histórica e teológica sobre o pensamento cristão que ocupa um espaço importante na vida das igrejas. Externando que as Escrituras Sagradas necessitam ser interpretadas e compreendidas; finalizando sua participação às 10h em ponto.

Em seguida, o pastor da IEAD em Marid-Espanha, Juan Carlos Escobar, deu continuidade ao segundo estudo tratando sobre os Princípios Básicos da Administração no Ministério. Enquanto os irmãos acompanhavam as aulas na apostila, o pastor ministrava a grande importância da administração para alcançar metas, como o planejamento, organização, direção e o controle. Utilizando como referência I Co. 4. 1-2, a passagem em que o apóstolo Paulo administrava uma casa, gerenciando todos os recursos eficientemente, para gerar frutos. Instruindo o papel do ministro no processo da organização, obtendo visão e objetivos sob a direção de Deus.

Novamente o pastor Esequias Soares explanou aos participantes no último estudo matutino desta terça. Ele retomou o tema sobre os Credos Ecumênicos. A aula altamente apologética procurou destacar as bases do credo cristão que cremos, porque cremos,exemplificando a Trindade Santa, o batismo, ressurreição… Sintetizando em resumo a importância da confissão de fé e o que precisamos para fazer esta confissão.

*Esequias Soares – é pastor da Assembleia de Deus em Jundiaí – SP. Graduado em letras orientais, hebraico, pela Universidade de São Paulo, e Mestre em Ciências da Religião, pela Universidade presbiteriana Mackenzie de São Paulo. É professor de Hebraico, grego e Apologia Cristã, bem como comentarista de lições Bíblicas da Escola dominical, autor de diversos livros, presidente da comissão de Apologética Cristã da CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil), e faz parte do Conselho da Sociedade Bíblica do Brasil.