Arquivo Adnews

Compositoras da Harpa Cristã: Ada Ruth Habershon

Estamos chegando ao fim da série Compositoras da Harpa Cristã! Neste período, conhecemos um pouco da história de mulheres usadas por Deus, que, em meio à sociedade em que viviam, dedicavam sua vida e seus talentos para contribuir para Obra do Senhor.

Letras e melodias inspiradas que nos trazem até hoje uma forma única de adoração ao nosso Deus: o louvor! É assim que podemos definir a Harpa Cristã, um dos hinários mais conhecidos do Brasil.

Entender a história desses hinos nos ajuda a compreender a essência da mensagem que suas letras querem passar. Nesta edição, vamos conhecer a história de Ada Ruth Habershon, compositora de vários hinos da Harpa, entre eles Cristo Cura, Sim, número 7 do hinário.

w

Ada Ruth Habershon nasceu no dia 8 de janeiro de 1861, em Rotherham, Inglaterra. Filha mais nova do Dr. Samuel Osborne Habershon, renomado médico da região, ela cresceu em um lar cristão e dedicou sua vida à Obra do Senhor.

Em 1901, iniciou sua carreira como poetisa publicando a poesia Apart with Him, que em português significa À Parte com Ele. Além das poesias, Ada era convidada por várias igrejas para trazer palestras sobre o Antigo Testamento, palestras essas que foram publicadas posteriormente. Entre suas principais obras, destacam-se: Estudo dos Tipos, Estudos dos Milagres, Estudo das Parábolas, Destaques do Estudo do Tabernáculo e Tipos do Velho Testamento.

Em 1905, a pedido de um amigo que era cantor conhecido da região, ela começou a escrever letras para hinos. Em um ano, produziu cerca de 200 músicas para ele. Dentre as músicas da Harpa Cristã que são de sua autoria original, podemos destacar a de número 7: Cristo Cura, Sim, que tem como letra: “Contra os males deste mundo, Deus nos vale só, não há mal que Deus não cure, pois de nós tem dó”. Apesar de na Harpa constar autoria desconhecida, agora sabemos que a letra original, escrita em inglês, é da poetisa inglesa Ada Habershon.

_______________________

* Publicado originalmente no Adnews 45 (Dezembro/2015)