Eventos, igreja, Jovens, Templo Central

“Ai de mim se não anunciar o evangelho”

Tags:


Durante o segundo dia do 34° Congresso e Jovens, o Senhor tem lembrado o compromisso primordial da igreja, pregar o evangelho. Com o tema “O compromisso incondicional da testemunha de Cristo”, baseado no livro de Atos dos apóstolos 20.24 o pastor Hélio Ribeiro despertou os jovens para o dever com o evangelho através da ministração da palavra.

O estudo começou às 14h, o Pr. Ailton Junior realizou a oração inicial e falou aos jovens que o motivo de estar na casa de Deus é para adorar e louvar ao Senhor. Os hinos da Harpa Cristã, cantados logo em seguida, continuaram, em conformidade, levando os jovens a professar o dever de anunciar as boas novas de salvação, “Portas abertas, eis por todo o mundo! Cristãos, erguei-vos! Já avante andai”.
_MG_0012

A leitura foi no texto base do congresso, Atos 1.8, “Ser-me-eis testemunhas”. Durante a palavra o pastor Hélio ratificou a responsabilidade que temos de pregar o evangelho, além de adorar a Deus, o anuncio do evangelho é dever primordial da igreja. A finalidade da igreja é ganhar almas, contudo, seremos recompensados por isso. Este compromisso é incondicional, inadiável e deve ser feito com urgência, antes que chegue a noite, e não seja mais possível atender a este ide de Deus, já que, noite, na bíblia fala de dificuldade, perseguição. Antes mesmo de o efeito natural do avanço da vida, tais como a velhice, as doenças, possam ser grandes dificuldade para anunciar o evangelho. “Vamos fazer em quanto é dia, Jesus disse. Nós, temos que aproveitar toda oportunidade, todo o tempo. Não há tempo a perder, a noite está chegando. Precisamos fazer enquanto não temos dificuldade, perigo, incapacidade de agir. É melhor pregar o evangelho em um período da liberdade, do que em perseguição. Quando a Igreja não fala, Deus manda perseguição, para que ela lhe anuncie.”

O pastor, através do Espírito Santo de Deus continuou falando sobre O evangelho que transforma. “O evangelho faz o que ninguém pode fazer e, este poder está em nossa mão e tem que ser feito com urgência”. E completou “Quem evangeliza pensa mais adiante, não se pode pregar olhando apenas as pessoas que estão ao nosso redor, precisamos pregar como a águia, ver o que está além”.

A mensagem que precisa estar presente em nosso coração é a boas novas de salvação, precisamos alcançar almas para o Senhor, pois: “Não existe plano B para a salvação, só existe plano A, ‘aos homens esta destinado a morrer uma só vez, vindo depois o juízo’ […] Perdão de pecado é só na terra, enquanto está vivo, não é depois não”.
“Temos muitos desafios a enfrentar, tais como a inversão de valores, a supervalorização dos bens de consumo, desafios espirituais, sob a ação maligna, crescimento das seitas, mas como está na primeira carta aos coríntios, ‘ai de mim se não anunciar o evangelho’”.

O pastor concluiu falando que podemos ter várias ferramentas, mas é O Poder de Deus que convence o pecador. Foi assim durante O Pentecostes, Pedro pregou, mas, milhares de vidas aceitaram a Jesus após a descida do Espírito Santo de Deus.