“Permaneçamos fieis irmãos porque vós sois o sal da terra”

Esta é a antepenúltima noite de culto da 60º edição da EBO. Assim como nos demais dias os irmãos começaram a chagar logo cedo, antes das 17h. Durante o culto o Coro e Orquestra Doce Hamonia e os Corais Filafelfia e Jovem receberam a oportunidade para louvar, assim como alguns cantores, dentre eles o Irmão Josafá, Ivonaldo Albuquerque e a irmã Joquebede.

Dentre os hinos cantados havia um coro em comum, aquele que exaltava ao Senhor Jesus, a começar pelos hinos da Harpa Cristã, como o 125 que diz:”Gloria, glória, gozo sem fim trará”, continuado pelos outros como os hinos “Rei e Santo”, “Um dia” e o “Ao estrugir da Trombeta”.

Já a palavra foi ministrada pelo Pr. Douglas Batista, líder da AD no Distrito Federal. A leitura foi feita no livro de Mateus, o versículo chave dizia: “Vocês são o sal da terra. Mas se o sal perder o seu sabor, como restaurá-lo? Não servirá para nada, exceto para ser jogado fora e pisado pelos homens”. No decorrer da Palavra ele destacou que o cristão precisa ser separado, santo e que nenhuma condenação há para aqueles que estão em Jesus.

Tanto a vida santa de Jesus como a de outros personagens bíblicos foram citados, tais como João Batista, a obra de Deus na vida de seus filhos foi um destaque importante na palavra, mas a ênfase estava no dever cristão, por isso tanto no início quanto no fim a palavra esteve ligada a sermos sal: , e com essa frase foi finalizada a Mensagem.

 

No sétimo dia da EBO, diáconos do interior são separados para servir a igreja

Chegou o domingo, o sétimo dia da 60º edição da Escola Bíblica de Obreiros (EBO). Algumas das oportunidades de louvor foram concedidas ao irmão Théo Santos, a União de Adolescentes Resplandecer (UNIDAR), o coral de Cavaleiro e o Pastor Marcelo Santos da AD no Rio de Janeiro.

Já a Palavra, foi ministrada pelo Pastor José Lopes (EUA), ele leu com a igreja em Levítico cap. 25 vrs 29 e 30, e também no capítulo 4 do livro de Lucas, na passagem sobre a experiência de Jesus na Sinagoga ao ler o livro do Profeta Isaías. A igreja continuou com a chama acesa após a palavra avivada.

Foi possível encontrar vários irmãos que haviam cultuado ontem, 21, no culto de abertura do Centenário, e o mesmo Espírito de daquele dia ardia neste domingo. Logo após a palavra evangelística, o pastor Marcelo Santos louvou com a igreja o hino que diz: “Quando ele estendeu a sua mão para mim, eu era pobre, perdido, sem Deus e sem Jesus”. Logo após foi feito o convite àqueles que desejassem aceitar a Jesus e no mesmo instante a primeira alma recebeu a Jesus como o único Senhor e Salvador.

Após o termino da oração também foram apresentados aos diaconato  obreiros das cidades do interior, dentre elas: Afogados da Ingazeira, Águas Belas, Aliança, Araiçoiaba, Arco Verde, Barra da Gabiraba, Belo Jardim, Bonança, Camutanga, Carnaíba, Carnaiba, Carpina, Chá Grande, Cortez, Cupira, Gravatá, Inajá, Lagoa de Itaenga, Lagoa dos Gatos, Lajedo, Limoeiro, Ouricuri, Passira, Pesqueira, Petrolândia, Petrolina, Pombos, Quipapá, Quixaba, Ribeirão, Salgueiro, Santa Filomena, Santa Maria de Cambucá, São José do Egito, São Vicente Ferrem, Serra Talhada, Surubim, Tejucupapo, Teresinha, Toritama,  Tracunhaem, Upatininga, Usina Santo André, Vertentes.

Ao todo foram 315 apresentados e 4 reconhecidos, a Palavra dirigida aos novos diáconos, foi ministrada pelo pastor Samuel Oliveira.

Arena Pernambuco é incendiada pelo fogo pentecostal da Assembleia de Deus

Agora é oficial: as comemorações pelo Centenário da IEADPE começaram! E começaram em um evento grandioso. Mais de 50 mil pessoas estiveram presentes dentro da Arena de Pernambuco , em contar com o público que ficou na Praça Sul, assistindo pelos telões. Além disso, muitos lares foram alcançados pela programação transmitida pela Rede Brasil de Comunicação.

Com certeza, num culto que ficará marcado na vida de muitas pessoas e na história desta igreja.

Depois de um dia inteiro em que a Arena recebeu membros da IEADPE vindos de toda parte de Pernambuco, o culto oficial foi iniciado por volta das 17h30. Um vídeo emocionante feito com a irmã Ruth Carlson, lembrou o princípio desta obra. “Ele orava tanto que às vezes eu dizia: pai você só está orando. Ora o tempo todo. Vamos passear? Ele disse: temos tempo para isso, mas agora é oração. Deus me fez sentir isso”, lembrou ela.

Sobre a história da família, irmã Ruth, contou que sua avó tinha um chamado missionário. Por não ter cumprido, no fim da vida, arrependida, ela intercedeu ao Senhor para que Ele levantasse um missionário entre os seus filhos. E o resultado foi este: “todos os irmãos da minha mãe, foram missionários. Estou muito feliz por estar aqui hoje. Sou a única sobrevivente dos Carlson. Sou a filha mais velha, com 95 anos, mas Deus sabe o que faz”, afirmou a irmã Ruth.

Toda a igreja se alegrou neste, que foi apenas um dos momentos mais tocantes e emblemáticos desta noite, que reuniu também várias autoridades do Estado.

Durante a tarde, vários louvores foram entoados por cantores da IEADPE. Passaram pelo púlpito cantores como Jair Santos, Flávia Cristine, Irmã Joquebede, Quarteto Gênesis, Miriam Calado, Míria Mical, Aline Irineu, e muitos outros.

O hino oficial, entoado pela irmã Eliã Oliveira, também foi outro momento no qual a igreja se alegrou. Junto com o Grande Coral formado pela igreja, foi entoado: “Assembleia de Deus, em Pernambuco tem Assembleia de Deus, Cem anos de História, Cem anos de vitória, Assembleia de Deus eu faço parte desta história”.

Outro louvor marcante foi o hino: “É o mundo se curvando e a Igreja de pé… e a Igreja não se dobra. É o mundo se curvando e a Igreja de pé… e a vitória é nossa!”, que foi cantado também junto com toda a igreja.

A pregação da Palavra de Deus ficou por conta do Pr. Joel Freire (EUA). Ele ministrou baseado no livro de Gênesis. Em uma preleção que falava sobre as promessas de Deus na vida do cristão, e também sobre o agir do Espírito Santo no meio de sua Santa Igreja. “O Espírito Santo enche essa casa. Vocês só enchem o banco, mas o Espírito Santo enche está casa, que hoje é um lugar de adoração”, disse.

O sinal da presença do Espírito de Deus foi evidenciado no meio do Seu povo. Deste o início do culto, sentimos claramente o Seu agir. Um número incontável de pessoas recebeu o batismo com o Espírito, outras foram renovadas e as curas, com certeza, vamos conhecer quando recebermos os testemunhos no pós-evento.

Ao final do culto, o Pastor Presidente, Ailton José Alves agradeceu a toda a Igreja pela presença e em especial a equipe organizadora e a Rede Brasil pelo empenho. E, embora a maior parte dos irmãos estivessem fisicamente cansados, eles saíram revigorados pelo poder do Espírito de Deus.