Recuperando meu relacionamento com Deus

O principal objetivo de Deus, ao formar o homem, foi estabelecer com este uma relação de íntima comunhão. Apesar da queda e das suas consequências, o desejo de Deus em relação à humanidade continua sendo o mesmo hoje, tal como no princípio! A maior evidência disso está no fato de que, ao criar o homem, Deus lhe dá o espírito (Zc 12.1), ou seja, a parte imaterial do ser, que possibilita o relacionamento com o Altíssimo (não confundir com a alma, que é o centro das emoções). Embora a maioria das pessoas viva distante do Criador, a Bíblia afirma que o desejo de Deus é que todos sejam salvos (1 Tm 2.4) e, consequentemente, passem a relacionar-se com Ele.

Entretanto, apesar de tudo o que Cristo fez em nosso favor, vivificando-nos quando estávamos espiritualmente “mortos em delitos e pecados” (Ef 2.1-13), é triste observar a quantidade de cristãos que têm arruinado seu relacionamento com Deus. Infelizmente, muitos não têm dado o devido valor ao sacrifício de Jesus! Quando pensamos naqueles que se encontram nessa situação, normalmente os associamos aos que não estão mais na Igreja; porém, a realidade mostra que nem sempre é assim.

É possível estar na Igreja sem, contudo, manter um relacionamento correto com Deus. De fato, esse não é um problema observado apenas em nossos dias. Há mais de 2000 anos, na Ásia, encontramos o exemplo de cristãos que, apesar de estarem participando ativamente dos trabalhos de uma igreja local, não mantinham mais o mesmo relacionamento com Deus. Eles estavam na congregação, trabalhavam incansavelmente para o Senhor, possuíam conhecimento suficiente para identificar um falso apóstolo e, ainda assim, não estavam bem em sua relação com Jesus (Ap 2.2-5). A mensagem do Mestre. dirigida à Igreja de Éfeso, esclarece-nos a origem do problema: “Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor” (Ap 2.4). Vale destacar que os primeiros dias da Igreja de Éfeso foram gloriosos (At 19.1-20); porém, não se haviam passado nem 80 anos, e eles estavam ameaçados de perder sua posição como Igreja (Ap 2.5). Entretanto, sempre que Jesus repreende Seu povo, o faz com amor! Ao exclamar: “Lembra-te, pois, de onde caíste e arrepende-te, e pratica as primeiras obras” (Ap 2.5a), Jesus estava mostrando o caminho para a restauração do relacionamento com Ele!

Quando o crente deixa seu primeiro amor, precisa urgentemente lembrar onde caiu e correr aos pés de Jesus clamando por socorro! Afinal, quando o primeiro amor se perde, o relacionamento com Deus se extingue! A fim de evitar que isso aconteça, a Palavra de Deus nos conclama: “Chegai-vos, e ele se chegará a vós.” (Tg 4.8a).

Para aqueles que desejam recuperar seu relacionamento com Deus, encontramos uma promessa maravilhosa da parte do Senhor: “E buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração” (Jr 29.13).

_______________________

* Publicado originalmente no Adnews 27 (Maio/2014). 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *