Eventos, igreja, Templo Central

Conselhos ministeriais despertam obreiros na segunda tarde de estudos

Tags: ,

O obreiro trabalhando no poder do Espírito Santo foi o tema da primeira plenária da tarde desta terça-feira (22), segundo dia de estudos bíblicos da 57ª EBO. Esta primeira aula foi ministrada pelo Pastor Walbert Santos, da AD em Nova Jersey, Estados Unidos.

Ele falou sobre o dever que o obreiro tem de ficar no lugar para o qual foi chamado, aguardando a vontade do Senhor.

Enquanto ministrava aos obreiros presentes, o Pr. Walbert usou como exemplo o caso dos discípulos de Cristo, que antes de serem cheios do Espírito Santo estavam preocupados em qual lugar ficariam, ou qual lugar teriam ao lado de Jesus. Apenas depois de terem recebido o batismo com o Espírito Santo eles reconheceram o lugar de servos para o qual foram chamados.

O Pr. Walbert foi enfático ao falar do modelo bíblico que estabelece o batismo com o Espírito Santo como pré-requisito para o exercício do ministério, ou serviço na Casa do Senhor. Serviço esse que deve ser feito com consciência de servo, ou diácono, como disse o pastor, “a nossa cadeira será sempre a cadeira de diácono”.

Durante a mensagem, os obreiros foram alertados para o correto exercício ministerial, a fim de serem aprovados pela Igreja de Cristo. “A nossa função diante de Deus é de grande responsabilidade”, exclamou o Pr. Walbert Santos.

Pr. Walbert Santos  - Nova Jersey - EUA / Foto: Jackson Amil/RBC

Pr. Walbert Santos – Nova Jersey – EUA / Foto: Jackson Amil/RBC

Ao fim da primeira aula, o irmão Théo louvou ao Senhor com o seu saxofone o hino: Tu és fiel Senhor, acompanhado por todos os presentes.

A segunda plenária ficou por conta do Pastor José Carlos, presidente da IEAD na Paraíba. Ele leu o texto bíblico da Primeira Carta do apóstolo Paulo aos Coríntios, capítulo 2, versículos 14 e 15, e intitulou a mensagem de: As marcas do homem espiritual.

Pr. José Carlos - Presidente IEAD Paraíba / Foto: Jackson Amil/RBC

Pr. José Carlos – Presidente IEAD Paraíba / Foto: Jackson Amil/RBC

Detalhando quais são as marcas que o homem de Deus deve ter, o Pr. José Carlos falou da Marca da sua palavra, se utilizando dos versículos 12 e 13 do capítulo tomado como base.

A aula ministrada pelo Pr. José Carlos foi um agrupamento de conselhos ministeriais. Os ministros e obreiros que enchiam o Templo Central nesta tarde aprenderam como deve ser o comportamento do homem que tem o Espírito de Deus.

Ele exortou ao uso contínuo da Palavra: a meditação e o aprendizado, “… alimente-se da Palavra, fale a Palavra”, lembrando que cada um de nós somos resultados daquilo que nos alimentamos.

Mais uma vez, ao fim da plenária o irmão Théo louvou a Deus tocando em seu saxofone o hino: Sonda-me, usa-me.

O Pastor Sérgio Bastian, da IEAD no Estado de Alagoas, foi o ministrante da terceira aula da tarde desta terça-feira. Ele leu como base o texto bíblico de 1 Tm 6. 3-11.

A plenária foi iniciada com lembretes dos conselhos do apóstolo Paulo, quanto ao modelo de vida que deve ter o obreiro, diante de Deus e dos homens. “São nossas ações como um todo, que vão demonstrar a nossa filiação com Deus”, disse.

As Cartas de Paulo a Timóteo foram veementemente utilizadas para reforçar conselhos ministeriais. O Pr. Sérgio incentivou os obreiros a terem cuidado no trato com as diferentes faixas etárias existentes na Igreja e a refutarem a mensagem liberal pregada por aqueles que se dedicam a anunciar ‘outro evangelho’, conforme advertiu Paulo.

Pr. Sérgio Bastian - IEAD Alagoas / Foto: Jackson Amil/RBC

Pr. Sérgio Bastian – IEAD Alagoas / Foto: Jackson Amil/RBC