Chega a vez de Palmares

30 mil pessoas compareceram à 5ª celebração alusiva ao centenário da IEADPE

Depois de quase dois meses da última, que aconteceu na cidade de Ouricuri, chegou a vez da cidade de Palmares, na Zona da Mata Sul, receber a 5ª celebração alusiva ao Centenário da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Pernambuco (IEADPE).  O evento aconteceu no pátio da Sulanca, no Centro do município, local onde foram organizadas 12 mil cadeiras, todas ocupadas.

O Culto Oficial iniciou às 18h40, mas desde o início da tarde, os irmãos já chegavam com suas famílias para cultuarem ao Senhor e participarem do Culto Introdutório, isso por volta das 16h. Diversos grupos de louvor e cantores convidados participaram deste momento.

 

Após a oração, de início do Culto Oficial, realizada pelo Pastor Presidente, Aílton José Alves, o Pr. Luiz Mário (1º secretário), cantou os três hinos congregacionais, dando continuidade ao clima de adoração iniciado desde a tarde.

Dois grandes corais estiveram participando do evento, um formado pelos jovens e outro, pelas irmãs do Círculo de Oração, ambos da cidade anfitriã. Além das caravanas vindas de diversas cidades como: Catende, São José da Coroa Grande, Belém de Maria, Nossa Senhora do Ó, Amaraji, Cabo de Santo Agostinho, Abreu e Lima, Moreno, Vitória de Santo Antão, Escada, Ipojuca, Rio Formoso, Recife, entre outros e seus respectivos pastores e suas esposas. Estiveram presentes também, os pastores membros da diretoria da IEADPE, como o Pastor Vice-presidente, Ailton Junior, o Pr. Isaac Silva e o Pr. Eliel Aguiar;  os membros da Convenção de ministros da Assembleia de Deus em Pernambuco (Conadepe), Pr. Samuel de Oliveira (Vice-presidente) e os secretários, Pr. Simas Dias, Pr. Jayme Alexandre e o Pr. Manoel Anízio; e coordenadores de Áreas.

A Leitura Oficial em Mateus, capítulo 16, do versículo 13 ao 18, foi feita pelo Pr. Heleno Sebastião, responsável pela cidade de Palmares, e o Pr. Samuel de Oliveira fez a oração logo em seguida. Após esse momento, o vídeo contando um resumo da História da Igreja foi exibido e o Hino do Centenário foi cantado pela Ir. Eliã Oliveira.

O Pastor Setorial Marcelo Gomes (Setor-13, Rio Formoso) foi quem ministrou a Palavra, baseada no Evangelho de João (Cap. 5. 1 – 9). O ministro falou sobre o paralítico do tanque de Betesda e da transformação que Jesus realizou na vida daquele homem, a partir da cura física, até a cura espiritual. Na ocasião, também contou o testemunho de uma cura pessoal, quando Jesus lhe curou de cegueira.

Após o convite, 113 pessoas aceitaram a Jesus como Senhor e Salvador de suas vidas.

A cobertura completa foi realizada pela Rede Brasil de Comunicação, através de suas plataformas de TV, Rádio e Internet. Quem não pôde participar ou assistir ao evento, pode acompanhar tudo o que aconteceu nas Redes Sociais oficiais da emissora ou da IEADPE. A próxima celebração acontecerá na cidade de Custódia, no sertão pernambucano, no dia 04 de agosto.

 

Jovens preparados para a segunda vinda de Cristo

Após três dias especiais na presença de Deus, o 37º Congresso de Jovens chegou ao seu encerramento neste domingo (01). Ao longo da festividade, os presentes foram marcados por poderosas mensagens, testemunhos e louvores. E neste culto final não foi diferente.

A partir das 16h, jovens de todas as partes do Estado estiveram reunidos para adorar ao Senhor no culto devocional que já prenunciava o clima da noite. “O Congresso está sendo maravilhoso e a gente já está com saudades. Foram quatro dias onde aprendemos muito”, disse a jovem Aline Monique.

 

Após os hinos congregacionais, o Grande Coral de Jovens, composto este ano por cerca de 870 vozes e 80 músicos, cantou em adoração ao hino “No viver, pensa em Deus”. Em seguida, o Coral Jovem do Templo Central, o Coral de Jovens de Petrolina e os cantores convidados também receberam oportunidade para louvar ao Senhor.

A leitura oficial foi realizada no texto-base do Congresso pelo Pr. Samuel Oliveira, vice-presidente da Convenção e responsável pela filial em Caruaru. Logo depois, o Pr. Ailton Júnior, Vice-presidente da IEADPE, fez uma oração agradecendo pela leitura da Palavra.

O preletor desta noite foi o Ev. Lourival Oliveira, que falou no tema “Vigiai, o Senhor virá” com base em Mateus 24:42: “Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor.”

Ele esclarece que nesta passagem Cristo responde a pergunta de como será sua segunda vinda, e, então, começa a falar sobre a esperança cristã da nova vida no céu. Além disso, o Evangelista proclama que Jesus foi o Cordeiro que abriu os selos e, como Rei da Glória, deu oportunidade para os salvos entrarem no céu (Ap 5; Sl 24).

“Você já parou para pensar neste dia? No dia do arrebatamento da Igreja? E no mundo se perguntando ‘para onde eles foram’?” questionou o preletor.

E, após lembrar da parábola do joio e do trigo (Mateus 13), o ministro encerra falando da vitória do Filho sobre as hostes celestiais e da união de Cristo com sua noiva, a Igreja.

Se você não pôde acompanhar a programação do Congresso ou gostaria de relembrar os melhores momentos, confira mais em nosso blog e conheça o canal IEADPEOFICIAL no YouTube.

O poder do Espírito capacitando a missão do crente

Vigiai, o Senhor virá: o tema deste Congresso de Jovens continua ressoando na noite do terceiro e penúltimo dia desta 37ª edição, que conta com a presença de jovens vindos de todas as partes do estado, entre elas, a da cidade de Petrolina, no Sertão pernambucano.

O Culto Oficial iniciou às 19h, após um momento devocional com hinos e testemunhos. Durante o culto, os irmãos presentes tiveram a oportunidade de adorar ao Senhor com os hinos congregacionais. E, logo depois, o Grande Coral de Jovens recebeu oportunidade de louvar ao Senhor, assim como cantores convidados.

Mas, foi na Ministração da Palavra de Deus que o Senhor falou fortemente ao coração dos jovens presentes.

O preletor da noite, Pb. Zaquel Andrade, trouxe o subtema “Vigiai, é tempo de buscar poder”, baseado em Atos 2:16,17: “Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel: E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, Que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; E os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, Os vossos jovens terão visões, E os vossos velhos sonharão sonhos”.

O texto em questão trata do episódio de Pentecostes, quando o Espírito desceu sobre a Igreja em cumprimento da promessa do Senhor Jesus Cristo em Lucas 24:49. O Pb. Zaquel, então, destaca que as características típicas do derramamento do Espírito desde o Gênesis são seu propósito missionário e o revestimento de poder.

“Eu entendo que Deus pode usar alguém com tanto poder e tanta unção que mesmo depois de morto sua história fala para deixar outras pessoas de pé”, disse o preletor ao citar as vidas de Elias e Eliseu.

Em seguida, ele destacou a forma poderosa em que o Espírito foi derramado sobre a Igreja no dia de Pentecostes e declarou que “assim como Deus derramou do Espírito em Pentecostes, hoje também Ele vai continuar derramando do seu Espírito. Ele dá poder para proclamar que Cristo está voltando.”

Para coroar o trabalho, 6 vidas se renderam aos pés de Cristo e entregaram suas vidas a Ele.

Amanhã, como de costume, acontece a Manhã Missionária a partir das 9h, e o Congresso segue para seu encerramento à noite, a partir de 17h. A Rede Brasil de Comunicação está transmitindo os cultos através do Canal 14 e do IEADPEOFICIAL, no Youtube e Facebook.

Começa o 37° Congresso de Jovens: “Vigiai, é tempo de estar atento”

A abertura do 37º Congresso de Jovens aconteceu nesta quinta-feira (28), no Templo Central da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Pernambuco (IEADPE), em Santo Amaro, área central do Recife. Este ano, o evento traz o tema: “Vigiai, o Senhor virá”, baseado em Mateus 24:42.

Após o culto introdutório e os hinos congregacionais, o Grande Coral de Jovens, composto este ano por cerca de 870 vozes e 80 músicos, cantou em adoração ao Senhor. Em seguida, o Coral Jovem do Templo Central e os cantores convidados também receberam oportunidade para louvar ao Senhor.

A leitura oficial foi realizada pelo Pr. João Marcos Fernandes. Logo depois, o Pr. Sérgio Correia fez uma oração apresentando a Deus o Congresso e agradecendo pela Palavra.

A ministração foi feita pelo Ev. Sinval Rodrigues. Ele trouxe o subtema: “Filhinhos, é já a última hora”, baseado em 1 Jo 2:18-20: “Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora. Saíram de nós, mas não eram de nós; porque, se fossem de nós, ficariam conosco; mas isto é para que se manifestasse que não são todos de nós. E vós tendes a unção do Santo, e sabeis todas as coisas.”

O Ev. Sinval iniciou a pregação destacando algumas características de João, também conhecido como ‘o apóstolo amado’ e como aquele que deitava sua cabeça nos ombros de Jesus.

Ao escrever aquela carta, João se mostra preocupado por alguns comportamentos que fugiam da vontade de Deus no seu tempo, e o apóstolo constata aquelas atitudes como prenúncios do fim dos tempos.

Estes comportamentos se caracterizavam pela apostasia, o desvio da doutrina de Cristo, e pela tentativa de influenciar os cristãos a seguir o mesmo caminho. O Evangelista fala então da proximidade do fim, e da presença do mesmo comportamento entre nós, e lembra aos jovens: “Vigiai, é tempo de estar atento.”

Em seguida, o preletor deu o exemplo de Balaão, um adivinho que foi contratado para amaldiçoar o povo de Israel, mas que não conseguiu fazê-lo, porque Deus cuidava do povo. E enfatizou que o mesmo Deus também está com a juventude da Igreja hoje e portanto nenhum apóstata ou Anticristo poderá lhes atingir.

O Evangelista encerrou ressaltando a vida de Neemias, encarregado da reconstrução do templo em Israel que sofreu oposição de alguns do seu próprio povo. Mas que seguiu firme no Senhor, e conseguiu terminar a obra.

Ao final do culto, uma jovem se entregou a Cristo.

Caravanas vindas das cidades de: Aliança, Araçoiaba, Chã de Cruz, Chã Grande, Pombos, Vicência, São Lourenço da Mata (Setor-02), Moreno (Setor-03), Ipojuca (Setor-08) e Abreu e Lima (Setor-11) participaram da abertura nesta quinta.

Até o domingo (01), o Congresso terá uma programação que contará com cultos festivos, estudos e Manhã Missionária. Amanhã a programação continua com a transmissão da Rede Brasil através do Canal 14, além do canal IEADPEOFICIAL, no Youtube e Facebook.

Missão que transpassa o território e o tempo

O trabalho missionário em Moçambique foi iniciado quando o Pastor Presidente José Leôncio enviou o pastor Raimundo Ramos e sua família para o país em 1996. Lá, eles se encontraram com várias dificuldades. Desde questões sociais que envolvem a miséria, até o medo e trauma da guerra civil, encerrada apenas quatro anos antes. A família do Pr. Paulo Pereira foi a segunda a ser enviada, e foi seguida pela família Gila, com os missionários Pr. Gerson, a irmã Vera e os filhos, que cooperam naquela obra hoje.

Ao longo desses anos o trabalho tem crescido, não somente em quantidade, mas principalmente, na graça e conhecimento do Senhor. O templo sede está em Nampula, capital da província de mesmo nome, e há outras 38 congregações em aldeias.

A estrutura do templo sede em Nampula possibilita, por exemplo, que as aulas da EBD sejam divididas em classes. Mas, nas aldeias, o trabalho é realizado durante o dia, pela escassez de energia elétrica.

A missão em Moçambique tem similaridades e diferenças com a Igreja-mãe em Pernambuco. Nas congregações é possível ir à Escola Bíblica Dominical (EBD) e ao Círculo de Oração. Além da Campanha Evangelizadora que sai ao campo às 8h30 nos sábados, enquanto as crianças participam do Círculo de Oração Infantil, e conta com atividades intensivas para continuar alcançando os povos daquela região.

Nas quartas-feiras acontece o Culto de Oração, nas quintas pela manhã o Círculo de Oração, no mesmo dia à noite o Culto em Inglês e na sexta-feira, o Culto de Doutrina. Além desses, no primeiro sábado do mês, o Culto de Santa Ceia do Senhor é realizado no templo sede. E os irmãos também encontram tempo para participar das consagrações, vigílias, congresso de mulheres e aniversários dos corais.

Alguns corais da missão moçambicana têm um modelo semelhante ao do Brasil, tal como o de jovens. Mas há algumas particularidades nacionais, como o uso de vários idiomas na adoração. Um dos corais canta em inglês e há órgãos que cantam em dialetos, como em Macua; e irmãos refugiados de países como Congo e Burundi glorificam ao Senhor através do Suaíle, podendo assim alcançar outros refugiados.

Percebemos que além do amor que o Pr. Gerson demonstra pelos moçambicanos, há um carinho ainda mais especial ao falar sobre o trabalho das Campanhas Evangelizadoras em cada templo e dos frutos por elas alcançados. Também é perceptível a gratidão ao Senhor pelo trabalho confiado a ele e sua família em ambas as ocasiões no país. Sim, em ambas, pois a família regressou ao Brasil em 2009, quando o missionário Joab Lourenço e família prosseguiram com aquele trabalho, e regressaram a Moçambique em 2014, novamente correspondendo à promessa de Deus.

O Pr. Gerson Gila explicou que nem ele nem a esposa nutriam a esperança de voltar a Moçambique, mas que em 2014 o Senhor reativou a chama por anunciar o evangelho naquele mesmo país e no mês de julho voltaram à África. Mas desta vez as necessidades eram outras.

O pastor relatou que antes uma das maiores dificuldades era a de formar obreiros, especialmente porque muitos não sabiam ler; mas que hoje, graças a Deus, eles podem ler e escrever, o que contribui na expansão do evangelho e no aprendizado da Palavra. Por isso, nesta segunda vez, há uma formação intensiva para líderes que permite o envolvimento de mais irmãos das congregações, tais como jovens. Mas, em ambas as ocasiões, eles se veem impulsionados a trabalhar mais, pois apesar do impacto negativo da idolatria e da feitiçaria naquele país, eles veem as Boas Novas de Salvação florescendo naquele lugar.

“Quando eu oro ao Senhor, digo a Deus que não tenho palavras para agradecer a Ele por ter confiado em mim e na minha esposa o privilégio de sermos enviados para fazer um trabalho tão nobre e de tão grande responsabilidade, que é anunciar a Jesus a pessoas de outra cultura. E fico ainda mais grato a Ele quando eu posso presenciar o poder restaurador do evangelho de Cristo na vida dos meus irmãos moçambicanos. Não tem preço, não temos palavras que expressem” conta ele.

O Pr. Gila também falou da esperança e expectativa que sente ao pensar que encontrará no céu, adorando junto com o Cordeiro, os povos das diferentes etnias, inclusive os alcançados pela missão em Moçambique.  E finalizou expressando a gratidão que sua família e os irmãos moçambicanos têm ao Pastor Presidente e a Igreja em Pernambuco por serem instrumentos cruciais de Deus na realização desta missão evangelística transcultural. Por isso, além da mensagem de agradecimento e de todo o trabalho realizado, ele diz que a oração e a intercessão devem permanecer para que mais pessoas sejam alcançadas e resgatadas pelas palavras que produzem vida eterna.

Culto de Missões é realizado na Área 21

A congregação de Terminal Chã de Alegria, na Área 21 (Bomba do Hemetério), realizou no dia 10 de junho o seu Culto de Missões.

Tendo em vista o Centenário da Igreja, foi apresentado durante o culto o trabalho missionário da Igreja Evangélica Assembleia de Deus (IEADPE) em todo o mundo, com destaque para a África do Sul como país em foco. 

Após quatro dias de congresso, mulheres assembleianas saem com a fé fortificada

O último culto deste 17º Congresso de Mulheres ficou marcado na história de muitas mulheres. Depois de três dias especiais na presença de Deus, elas começaram o culto entoando ao Senhor o louvor “Tu és fiel, Senhor” e agradecendo a Deus por Seus maravilhosos feitos durante esses dias.

Adoraram também a Deus os cantores Théo Santos, Joquebede, a dupla Canção & Louvor e Miriã Mical, bem como o Grande Coral de irmãs formado por cerca de 700 mulheres.

Após o momento de louvor, a hora mais esperada do culto, a ministração da Palavra de Deus, ficou por conta do evangelista Elisjanai Carlos, que pregou sobre o tema: “Mulher de fé em tempos de desafio”, e abordou alguns dos desafios contidos na Bíblia que estão sendo cumpridos nos dias de hoje, como a educação dos filhos, a dificuldade no relacionamento familiar, a crise espiritual, moral e financeira, o aumento do pecado a apostasia da fé e os movimentos sociais que atacam a Palavra de Deus.

O ministro fez questão de enfatizar que as mulheres sempre foram amadas por Deus, no entanto, após a atitude de Eva que levou o pecado ao homem, as antigas tradições começaram a minimizar  o papel das mulheres. Mas Deus, com sua graça maravilhosa, interviu na história da mulher e tornou a exaltá-las. “Deus levanta mulheres como Abigail, Ester, Sara, Sunamita, Ana Profetiza, Marta e Maria, unindo trabalho e devoção a causa do Senhor”, disse.

A igreja sentiu o poder de Deus e foi impactada pelo Espírito Santo que continuou falando poderosamente através da Palavra. “Foi Deus quem levantou as mulheres e disse: vai ser rainha, juíza, profetiza, só não sacerdotisa. O Espírito Santo começou e ainda está despertando um grande exército. Essas mulheres que estão aqui farão parte deste exército”, ministrou, salientando que foram as mulheres quem estiveram sempre do lado de Jesus nos momentos de maior sofrimento, também foram elas as pioneiras na história da IEADPE, sendo uma mulher a primeira crente batizada com Espírito Santo no Brasil, bem como a fundadora do Círculo de Oração.

Ao final da ministração da Palavra de Deus, em um momento de agradecimento, a coordenadora geral do Círculo de Oração da IEADPE, irmã Judite Alves louvou ao Senhor por tudo o que aconteceu durante os quatro dias de evento. “Houve curas, batismo com Espírito Santo e salvação de almas”, afirmou.

Para coroar o trabalho duas vidas se renderam aos pés de Cristo e entregaram suas vidas a Ele. E como afirmou o Pr. Presidente da IEADPE, Ailton José Alves, este Congresso deixará saudades.

Congresso de Mulheres

A 17º edição do Congresso de Mulheres foi iniciado no último dia 31 de maio e seguiu durante o final de semana. Caravanas de várias partes de Pernambuco, além de estado vizinhos vieram como de costume prestigiar o evento e aprender mais do Senhor.

A programação do Congresso envolveu estudos, devocionais, louvores, adoração e pregação da Palavra de Deus, no evento que não segue o dia inteiro praticamente sem intervalo, com toda a força, ânimo e devoção peculiares às irmãs que formam o Círculo de Oração da IEADPE.