A confiança no Senhor e o chamado à maternidade

O culto da manhã deste terceiro dia do 16º Congresso de Mulheres começou às 9h e terminou às 12h. Caravanas vindas de várias cidades de Pernambuco e de outros estados compareceram. Entre elas, as de:  Escada, Limoeiro, Exu, Nazaré da Mata, Joaquim Nabuco, Barreiros, Cupira, Panelas, Camocim de São Félix, Quipapá, Belo Jardim, Riacho das Almas, Tejucupapo, Nossa Senhora do Ó, Toritama, Ipojuca, Chã de Alegria, Aliança, Ferreiros, Caruaru, Petrolina, Salgueiro, Santa Cruz do Capibaribe, Serra Talhada, Alhandra na Paraíba, Juazeiro na Bahia, João Pessoa, Natal em Rio Grande do Norte, Feira Nova e caravanas de Maceió. Nos intervalos entre a programação do culto oficial, várias irmãs estavam na nave do templo, inclusive a irmã Judite Alves, durante a realização do culto introdutório.

.

A primeira Palavra foi ministrada pelo pastor Waldemir Farias, com o tema: Maria, uma mulher confiante nas promessas do Senhor, baseado no livro de Lucas 1.38. Ao longo da plenária, o pastor ratificou que o que edifica o crente é a Palavra de Deus e a comunhão do cristão com o Senhor: “Um salvo recebe consolação do espírito santo, não sei como um crente salvo consegue ficar longe de Jesus, […] Alegrai-vos porque o vosso nome está escrito no livro da vida do cordeiro”, bradou.

O pastor continuou: “O crente que tem salvação pode confiar nas promessas”, mas lembrou de que “Quem estiver com dificuldade pra aprender a lição da humildade Jesus vai envia para escola do deserto, baseado nos Salmos 75.6: ‘Porque nem do oriente, nem do ocidente, nem do deserto vem à exaltação’”. E continuou: “Tem gente aqui que está sendo transferido da escola da honra, para a escola do deserto, para aprender o caminho da humildade”.

Mas ele também redarguiu que já o cristão humilde, mesmo quando ele faz e é honrado, não recebe a honra, mas passa para Jesus. “Maria sabia que o Deus dos humildes é aquele que cumpre as promessas”.

“O Senhor derribou do seu trono os poderosos e exaltou os humildes. Nada acontece fora da ordem de Deus”. O pastor continuou ensinando a respeito da soberania de Deus, sobre todos inclusive no “governo humano que parece estar fora de controle, mas o domínio está nas mãos de Deus”. E com ousadia afirmou: “Você pode confiar nas promessas se estiver debaixo do domínio e controle de Jesus. Ele é imbatível. A palavra surpresa não existe no vocabulário Divino. Pois Ele domina sobre os poderosos, sobre os reinos da terra. Ele é o Deus poderoso e Santo”.  Ele relembrou a vida de João Batista, pois a mensagem pregada pelo último profeta era de arrependimento e, como o ministro Waldemir destacou, João era descendente da linhagem sacerdotal, mas Deus não permitiu que ele fosse criado no meio da corrupção na elite sacerdotal e Maria conhecia a palavra por ele anunciada.

E ao se encaminhar ao final da Palavra disse: “Deus jamais despreza o seu povo. Haverá um grande despertar antes do Arrebatamento. Eu concluo dizendo, pode confiar nas promessas de Deus”, finalizou.

A segunda plenária, ministrada pela irmã Samira Santos foi sobre: Maria, um exemplo de chamado Divino para ser mãe. Os tópicos abordados tiveram por objetivo destacar que: A Bíblia considera a maternidade uma missão; Maria, uma mãe comprometida com a maternidade e Os grandes desafios da maternidade no século XXI. A irmã também citou João Batista na pregação, ao lembrar que entre o último profeta do Antigo Testamento e João Batista houve um silêncio de Deus durante 400 anos. Mas durante esse tempo, apesar de todo o desgaste que Israel enfrentou, havia um remanescente fiel.

A irmã abordou temas bem atuais na maternidade, como por exemplo, o uso da tecnologia: “Essa é a geração do smartphone, a mãe não está presente, a criança gasta o tempo na internet, a mãe não tem tempo, mas tem dinheiro e quer comprar a atenção com presente. Mas com Ana não era assim, ela não estava presente, mas cuidava, orava, preparava a roupa e aguardava o ano seguinte chegar para visitar Samuel, para mesmo no pouco tempo cuidar dele”.

“Ensina a criança. Está arrumando o quarto, preparando a cama para a criança ir dormir, conta uma história bíblica. No outro dia, no café da manhã, conta o que Deus tem feito, o pai está indo na padaria, vai ensinando a palavra para o filho. Resgata o princípio da autoridade. Um filho de cinco anos não pode estar fazendo escândalo por causa de uma guloseima, ou de uma roupa de determinada marca que quer usar. Há princípios que não podemos negociar, o mundo está indo na contramão da igreja”, salientou.

Ela contou algumas experiências que passou com relação ao ensino na formação da sociedade. “Israel tem identidade, eles estão espalhados pelo mundo, representam apenas 1% da população mundial, mas não se desintegram porque tem identidade”. A irmã contou que estava em um aeroporto para fazer uma voo internacional e poucos minutos antes do embarque viu um pai judeu tirar a Torá (o livro da lei mosaica) da bolsa e começar a ensinar seus filhos, ele não se importava com as pessoas olhando, ensinava, manteve a tradição.

Naquele momento ela disse que o Espírito Santo falou para ela, “Sabe o que é isso minha filha, identidade”. Ela continuou refletindo, “há jovens crentes que tem vergonha de levar a bíblia para a universidade, pois tem um professor ateu […] mas é preciso ter identidade”. Ao se aproximar do final da mensagem ela também se referiu aquelas mães que infelizmente tem filhos que se afastaram do caminho da Salvação: “Tu faz parte da Igreja e as portas do inferno não prevalecem sobre Ela”. Ao término da Palavra o pastor Presidente Ailton José Alves  aproveitou para destacar que “Tem muita mãe jejuando e orando pelo filho, mas não faz a sua parte […] escute, guarde e ponha em prática”, concluiu.

Maria, uma mulher disposta a fazer a vontade de Deus

“Firme nas promessas de Jesus”, este foi um dos primeiros hinos entoados durante o culto nesta segunda noite do 16º Congresso de Mulheres da IEADPE.  O congresso deste ano tem o tema, Mulher Cristã Tendo um Coração de Serva.

O Coral de Mulheres da Assembleia de Deus em Alagoas louvou a Deus com o hino Essência de Adorador. Mas outros corais também participaram, como o de Vitória de Santo Antão. Já a irmã Eliã Oliveira foi convidada a cantar o hino oficial e a irmã Ivana cantou “Grande é o nosso Deus e as obras que Ele faz”.  O Grande Coral de Mulheres, composto por aproximadamente 800 vozes, também formou.

A Palavra ministrada pelo pastor de Caruaru Washington Martinez teve por tema: Maria, uma mulher disposta a fazer a vontade de Deus, na qual ele destacou o preço que Maria pagou, e apontou o exemplo de Jesus, com a obediência incondicional a Deus. “Uma comida tenho para comer […] a minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra”, (Jo 4,32-34).

 

 

 

 

 

 

Durante ministração ele falou sobre o dever do cristão fazer a vontade de Deus e a consequência da desobediência ao Senhor em qualquer esfera, pessoal ou nacional. “Eu não sei onde você está se está aqui no templo ou assistindo através da Rede Brasil, mas você vai ver, Deus é Senhor do país e ele vai sacudir o país”, concluiu.

A Rede Brasil realizou a transmissão ao vivo tanto para TVs com sinal digital, como analógica. Além da Live em tempo real através dos canais oficiais da igreja no Facebook e Youtube. Os ouvintes que estivessem sintonizados em qualquer transmissora ou retransmissora de rádio AM e FM da RBC puderam acompanhar todo o culto.3