Jovens compromissados com a pureza

Compromisso. Esta tem sido a palavra-base escolhida para este 36º Congresso de Jovens, buscando com que os jovens reafirmem o seu pacto com Cristo.

Nesta noite (1º), assim como aconteceu nos dois dias anteriores, os louvores foram usados para adorar ao Senhor e preparar o coração da Igreja para receber a Palavra de Deus. Louvaram cantores como as irmãs Eula Cristina e Joquebede Rodrigues, o Coro Jovem do TC, o Coral de Jovens vindo da IEADPE em Petrolina, bem como o Grande Coral de Jovens da IEADPE, formado por centenas de jovens do Recife e Região Metropolitana.

Mas, foi na Ministração da Palavra de Deus que o Senhor falou fortemente ao coração dos jovens presentes neste congresso.

O preletor da noite foi o Pr. vice presidente da IEADPE, Ailton Júnior, que pregou embasado nos textos bíblicos de Gênesis 39.9 e 2 Coríntios 7.1. O tema da ministração foi: ‘Comprometidos com a pureza como José’, que usou a vida de José como exemplo de fidelidade a Deus através de seus compromissos estabelecidos na terra, com seu pai e seu patrão, por exemplo.

“O cumprimento de todas as promessas de Deus na nossa vida exigem pureza. Passam necessariamente pela pureza. Se você tem promessa purifique a sua vida”, disse o pastor.

Ainda durante a ministração, o pastor falou sobre como o jovem pode manter puro o seu coração. “José tinha tudo pra ser frustrado. Mas porque não ficou frustrado e louco? Deus estava com José. Você está aqui por que Deus está com você. Só consegue ter um compromisso com Deus quando ama a Deus acima de todas as coisas”, afirmou.

Ao final da Palavra, os jovens receberam um renovo da parte do Senhor, enquanto louvaram o hino oficial e uma vida se rendeu aos pés de Jesus. “O meu compromisso é de ser fiel, meu maior desejo é chegar lá no céu, por isso, o pecado aqui vou vencer e em santidade vou permanecer”, entoaram.

Amanhã, como de costume, acontece a Manhã Missionária a partir das 9h, e o Congresso segue para seu encerramento à noite a partir de 17h.

Prudência e compromisso: características que o jovem cristão deve ter

 

Primeiro dia do mês de julho, sábado, manhã chuvosa. No Templo Central da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Pernambuco (IEADPE), começava o terceiro dia do 36° Congresso de Jovens. Logo cedo, caravanas de várias regiões do Estado como: Ipojuca, São José da Coroa Grande, Tamandaré, Tejucupapo, Usina Santo André, Gameleira, Petrolina, Sirinhaén, Jaboatão, Abreu e Lima e das áreas 14, 17, 19, 22, 23, 24, 25,33,34,35,36,37,40,41,50,59,13, e 28 chegaram para adorar a Deus.

Nesta manhã, os louvores ficaram por conta de todos os grupos de jovens que chegaram ao templo. A ministração da Palavra de Deus foi feita pela ir. Cristiane Alves, esposa do Pr. Ailton Júnior, Vice-presidente da IEADPE. Ela falou de algumas características de Davi, um jovem que foi comprometido com Deus.

Ela falou sobre a importância de termos comprometimento com Deus, e deixou questionamentos de como estamos nos comportando diante do nosso Pai. “Deus quer ver que tipo de coração é o nosso. Será que é como o de Davi?”, perguntou.

Durante a pregação, ir. Cristiane citou exemplo de pessoas que deixam a comunhão com Deus ser abalada por motivos insignificantes. Seja por fofoca, pessoas que levantam falso, inveja. “Deus é o seu juiz”, afirmou.

Ela falou também que em toda a sua vida, Davi trabalhou para Deus, se esforçou, e quando ele mais precisou o Senhor esteve ao seu lado. Fez uma comparação também com os três jovens na fornalha de fogo. “Deus tem o poder de nos livrar, mas se Ele permitir que a gente entre na fornalha, Ele entrará conosco”.

A ir. Cristiane também falou sobre aquelas pessoas que se entristecem por não terem determinadas qualidades, não possuírem característica de outras pessoas. “Não queira usar as ferramentas de outras pessoas.
Seja você mesmo. Não se sinta menor por não possuir a característica de outra pessoa. Use o que você tem”.

Ela citou a prudência de Davi como exemplo para nós. “Davi procurava saber qual era a vontade do Senhor”. E finalizou: “Que nós possamos ter o coração de Davi, disposto a fazer a vontade de Deus”.

 

 

A lâmpada não pode se apagar

O culto deste segundo dia foi marcado pelos louvores e adoração a Deus. Antes mesmo do templo ser aberto vários jovens cantavam hinos enquanto esperavam. No início do culto a equipe de louvor cantou os hinos congregacionais.

 

O coral de Preletores, o Grande Coral e o Coral Jovem do Templo Central foram os órgãos que formaram nestes dois dias. Entoando hinos de louvor como”Quem pode separar-me do amor de Deus? Nem dor, ou tristeza, fome e pobreza”  e o hino Emanuel: ” Verbo vivo que a morte venceu, para sempre adorado é o Filho de Deus. Conosco Estás, em nós vem agir, Amado Messias, Te sinto aqui”.

A cantora Miriam Mical também recebeu oportunidade para louvar ao Senhor. E logo após, o jovem Guilherme Fideles, que entoou o hino Pai eu Confiarei. Durante esses momentos a igreja pôde sentir a presença do Espírito Santo, que já estava preparando cada ouvinte para a Palavra.

 

A Leitura oficial foi lida pelo Evangelista Fábio Benício, no texto base desta 36º edição do Congresso de Jovens que se encontra no capítulo 3 do livro de Daniel. Lembrando que o tema do congresso é: Jovens Comprometidos com Deus.

A Palavra foi ministrada pelo Ev. Walber Gustavo, que ensinou sobre a vida de Samuel, começando com a leitura em 1 Samuel, capítulo dois.  Ele explicou sobre a obra e propósito de Deus em um nascimento como o do primeiro filho de Ana. “Samuel veio ao mundo não somente porque Ana quis, mas porque Deus quis. Cada jovem que está aqui nasceu porque Deus quis e Ele tem um propósito em cada vida”, frisou.

 

Além disso, a igreja recebeu a explicação do contexto histórico em que vivia aquele jovem: “Samuel ministrava em uma geração cheia de apetites e limites descontrolados, ele vivia na geração de Ofini e Finéias, jovens escandalosos”, além disso ele destacou que não devemos ser pedra de tropeço, como os dois filhos de Eli foram, induzindo os israelitas a terem o mesmo comportamento pecaminoso que eles tinham.

 

Outro ponto destacado durante a Palavra foi o princípio espiritual estabelecido no quarto mandamento: “Honra teu pai e tua mãe”, o evangelista explicou que esse mandamento era tão sério que os filhos que agredissem seus pais, na época do Antigo Testamento, eram punidos com a morte. Eles não podiam desonrar seus pais, mas Ofini e Finéias desonraram a Eli, e Deus pesou isso na balança, ratificou o obreiro, além de destacar que “Um filho que se levanta contra os pais jamais prosperará”, explicou.

Mas já próximo a conclusão ele falou do papel de Samuel e do nosso como  cristãos: “‘Antes que a Lâmpada se apagasse Deus chamou Samuel. Nós somos uma lâmpada de Deus e elas devem arder continuamente. Samuel ministrava e servia continuamente ao Senhor, ele fez disso a razão da sua vida. Ele era uma lâmpada de Deus para a sua geração”, com fervor ensinou o pregador.

“O Senhor está enchendo a lamparina de vocês, e para ser cheio do Espírito Santo é preciso ser cheio de Deus, receba o azeite que está sendo derramado aqui esta noite”. Com essa mensagem ele também introduziu uma experiência pessoal, do chamado de Deus para servir. E ao finalizar o seu testemunho, ele aplicou na vida de alguns dos presentes: “O Senhor está dizendo aqui que vai chegar o dia de chamar alguns jovens aqui para se dedicarem em tempo integral ao Senhor. Enquanto isso estude, faça faculdade, mestrado, doutorado, mas não se apegue muito, pois vai chegar o dia que vocês terá que deixar tudo isso para trás e assim como Samuel dizer’ Eis-me aqui, o servo do Senhor'”. E finalizou alertando: ” Não apague o pavio que fumega, receba fogo do alto”, concluiu.