Quatro dias de renovo e enlevo espiritual na 19ª edição do Congresso de Adolescentes da IEADPE

Nesta noite, 27, chegou ao fim a 19ª edição do Congresso de Adolescentes da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Pernambuco (IEADPE). Após quatro dias de renovo e enlevo espiritual através de estudos da Palavra e cultos de gratidão ao Senhor por quase duas décadas de existência, o evento reuniu centenas de adolescentes no Templo Central, na área central do Recife, no bairro de Santo Amaro.

O culto de encerramento iniciou precisamente às 18h12, pelo Vice-presidente, Pr. Ailton Junior.  Após os hinos congregacionais, entoados por toda a igreja, que acompanhou o  Pb. Josafá e a equipe de louvor, diversos cantores também estiveram exaltando ao Senhor com seus louvores.  A União de Adolescentes do Templo Central, a Unidar e o Grande Coral de Adolescentes também formaram, como nos outros dias.

[fastwp_nw_gallery images=”http://adnews.jor.br/site/wp-content/uploads/2019/01/IMG_8532.jpg,http://adnews.jor.br/site/wp-content/uploads/2019/01/IMG_8466.jpg,http://adnews.jor.br/site/wp-content/uploads/2019/01/IMG_8602.jpg,http://adnews.jor.br/site/wp-content/uploads/2019/01/IMG_8772.jpg,http://adnews.jor.br/site/wp-content/uploads/2019/01/IMG_8866.jpg,http://adnews.jor.br/site/wp-content/uploads/2019/01/IMG_8625.jpg,http://adnews.jor.br/site/wp-content/uploads/2019/01/IMG_8702.jpg,http://adnews.jor.br/site/wp-content/uploads/2019/01/IMG_9042.jpg,http://adnews.jor.br/site/wp-content/uploads/2019/01/IMG_8759.jpg,http://adnews.jor.br/site/wp-content/uploads/2019/01/IMG_8699.jpg” captions=”© Fotos by RBC”]

A leitura oficial foi feita pelo Pastor Presidente Ailton José Alves, e a ministração da Palavra foi realizada pelo Ev. Eslijanai Carlos que falou sobre como viver como filhos de Deus, tema  central do Congresso deste ano. O pregador enfantizou ainda como é importante para o cristão ser guiado pelo Senhor e que esta é a Sua vontade: “Há muito que Deus está querendo ter um relacionamento de Pai para filho com você”, disse. E também mostrou que ao longo de toda a Bíblia o Espírito Santo estava presente operando para que essa comunhão fosse preservada.

Após a pregação, em meio ao clima de adoração que envolvida o ambiente, 21 pessoas aceitaram a Jesus como Salvador, 38 foram batizadas com o Espírito Santo e outras renovadas. O pastor Jefferson Aleluia orou pelos novos conversos e agradeceu pelo milagre que o Senhor operou no meio de Seu povo.

Ao final, o Pr. Sérgio Correia, coordenador das Uniões de Adolescentes da IEADPE, agradeceu a Deus por mais uma edição do Congresso, e estendeu a gratidão também ao Pastor Presidente e todos irmãos que colaboraram com o trabalho. Dois adolescentes, um representado os adolescentes e outra representado as meninas, agradeceram ao Pr. Ailton e Ir. Judite pelo cuidado dispensado a essa faixa etária.

Assim, o  19º Congresso de Adolescentes da IEADPE termina deixando saudades nos congressistas e em todos os irmãos que acompanharam o evento, seja cultuando no Templo Central ou através da Rede Brasil de Comunicação que realizou a cobertura do evento ao longo desses quatro dias.

Terceira noite da 19ª edição do Congresso de Adolescentes foi marcada com a presença de Deus

Mais um dia Deus se fez presente no 19º Congresso de Adolescentes que está sendo realizado no Templo Central da IEADPE desde o dia 24 de janeiro e seguirá até amanhã, 27. A noite de hoje (26), foi registrada com a presença de pessoas de diversas gerações, mas principalmente por adolescentes, faixa etária que se destina o evento.

A noite desta edição do Congresso iniciou com o Culto Introdutório, havendo a participação e direção de alguns adolescentes. Logo após, foi realizado o Culto Oficial, que iniciou com a equipe de louvor, também formada por adolescentes, juntamente com o cantor Josafá, louvando com os hinos congregacionais.

Durante o evento, cantores, a caravana vinda de Toritama e o Grande Coral de Adolescentes formado por 1000 componentes, junto à orquestra, puderam cantar e engrandecer ao nome do Senhor.  

A leitura da Palavra foi realizada pelo Pastor Presidente, Ailton José Alves, no tema desta edição do Congresso. Já a ministração da terceira noite do evento foi realizada pelo Ev. Lourival Neto, que contextualizou um pouco sobre as dádivas de Deus e os dons que nos são concedidos. “Os dons vêm para nos completar. O que vem do Senhor, vem para completar nossa vida. Os dons geralmente não são manifestos de forma imediata e só serão no momento certo, para glória de Deus”.

Ao findar o culto, pessoas se renderam ao convite e entregaram suas vidas para Jesus.

O Congresso de Adolescentes chegará ao fim no domingo (27), com a seguinte programação: Manhã Missionária, às 9h, e à noite será realizado o Culto Introdutório seguido do Culto Oficial que iniciará às 18h30.  

A Rede Brasil continua transmitindo todo o evento através da TV (canal 14), redes sociais: @redebrasiloficiais e @ieadpeoficial, como também pelas rádios AM 580 e FM 93,3.

 

Filhos preservando a memória dos pais

Após os estudos realizados na tarde desta sexta (25), no Templo Central da IEADPE em continuação do 19º Congresso de Adolescentes, o culto festivo foi precedido por um avivado culto introdutório, onde os adolescentes estiveram dirigindo. Na ocasião, vários congressistas e convidados, apresentaram jograis, testemunharam, louvaram, e, foram impactados pela ministração da Palavra realizada também, por uma adolescente.

Várias Áreas,Setores e grupos, aproveitaram as férias e marcaram presença, para buscar ao Senhor e aprender sobre o assunto abordado nesta edição: vivendo como filho. Lotado, o Culto Oficial, já marcado pela presença do Espírito Santo, teve em sua programação na parte musical, a participação da União de Adolescentes Resplandecer (Unidar), do Templo Central, cantores locais e do Grande Coral de Adolescentes e Orquestra que juntos, somam mil componentes entre coristas e músicos.

O Ev. Marcelo Teles, foi o preletor da noite. Desenvolveu a mensagem baseada em Provérbios 22.28 que diz: “Não removas os antigos limites que teus pais fizeram”, e em paralelo com foco no tema: vivendo como filhos que preserva a memória dos pais. Iniciou explicando que os pais têm uma séria incumbência de transmitirem a herança moral e espiritual e devem ensinar a seus filhos a adorar ao senhor e obedecê-lo.


“Os filhos devem guardar a memória dos pais. Os filhos tem uma responsabilidade para com os pais”, enfatizou traçando um panorama do comportamento e do papel que filhos devem ter, como: obedecer, amar, aceitar a repreensão e as lições que aprenderam. “A melhor forma do filho honrar a memória dos pais é se comprometendo-se a seguir o estilo de vida dos pais. Honra teu pai e tua mãe para que se prolonguem os teus dias na terra, que é o primeiro mandamento com promessa”, disse.

Ao final do culto, quatro vidas se entregaram para Jesus. Duas delas, adolescentes. A Rede Brasil de Comunicação seguiu com a transmissão do programa Adnews Teen, pela TV (canal 14) e redes sociais: @ieadpeoficial e @redebrasiloficial. Um programa de entrevistas que recebe adolescentes, que interagem com músicas e participam das conversas junto com o entrevistado sobre um tema específico, além da interação dos telespectadores e internautas pelas redes sociais enviando saudações e perguntas sobre a pauta do programa.

Abaixo, confira mais fotos do culto festivo da noite desta sexta (25).

 

Segundo dia do 19º Congresso de Adolescentes inciou com tarde de estudo

 

O segundo dia do 19º Congresso de Adolescentes, que está sendo realizado no Templo Central da IEADPE, iniciou na tarde desta sexta-feira (25) com o Culto Introdutório realizado dentro do templo com participação dos adolescentes e a presença de caravanas vindas de diversos lugares, como: Ipojuca, Rio Formoso, Camela, Barreiros e Sirinhaém. Logo após foi iniciado o estudo, começando com a participação da equipe de louvor nos hinos congregacionais, seguidos de oportunidades para as caravanas visitantes e para cantores presentes. A leitura foi realizada pelo Pr. Ailton Junior, no livro de Romanos, capítulo 9 do versículo 22 ao 26, que é o tema do desta edição do Congresso de Adolescentes.

O evento que vem sendo realizado desde 2000, abordou em seu primeiro estudo da 19ª edição, o seguinte tema: Vivendo como filho para honrar o ensino dos pais”, ministrado pelo Ev. Genivaldo Gambarra que teve como base a parábola do filho perdido. O Evangelista pontuou a importância dos ensinamentos que fazem a diferença na vida do cristão e o caminho que Deus tem na vida dos adolescentes. “O que Deus tem para você adolescente, não pode passar pelo caminho de impurezas. O que Deus tem pra você está no caminho da santidade”.

Júlia Tomaz, 12 anos, congrega em Alto do Céu, na área 45, acredita que o Congresso de Adolescentes é muito importante por ser mais um meio de reunir vários adolescentes para adorarem a Deus.

A congressista e também integrante do Grande Coral de Adolescentes, composto por mais de 850 vozes, Micaelly Rebeca, 13 anos, da congregação do Novo Benfica, menciona o privilégio de fazer parte desta edição do congresso. “Tô muito feliz, pois o Senhor tem se feito presente em nosso meio desde o início dos ensaios, Ele tem falado aos nossos corações. Acho que os estudos são bons para adolescentes, pois nós estudamos um pouco mais sobre a Palavra. É um novo aprendizado que nos instrui a termos mais intimidade com o nosso Senhor”.

A irmã Macilene Pereira, esposa do Ev. Shóstenes Pereira, vice-coordenador da COUADPE, destacou a importância que o congresso tem na vida dos adolescentes. “O Congresso tem uma relevância na vida dos adolescentes em diversas áreas, porque nossos adolescentes estão sendo muito bombardeados através do momento em que estamos vivendo. Os valores cristãos estão sendo muitas vezes desprezados pela sociedade, e o congresso vem no momento de férias para fortalecer esses adolescentes com os princípios cristãos. A Palavra que é ministrada aqui,  é baseada na palavra de Deus, mas fortalecendo os princípios cristãos e é isso que o atual adolescente precisa. Os desafio são diferentes dos nossos, de alguns anos atrás, porém a palavra de Deus ela é nova a cada manhã”

Ester Pereira, 12 anos, está participando pela primeira vez do Congresso, e acredita que o congresso une os adolescentes para estarem mais ligados com Deus. “Acredito que os estudos nos ajudam a aprender mais sobre Deus e nos ajuda a estar mais perto dEle”, acrescentou Ester.

Júlio André, 16 anos, pontuou a sua expectativa para os próximos dias. “Ontem começou o congresso e foi uma benção, espero que Deus continue realizando suas bençãos que já estamos recebendo desde os ensaios”.

A Rede Brasil continua transmitindo todo o evento através da TV (canal 14), redes sociais: @redebrasiloficiais e @ieadpeoficial, como também pelas rádios AM 580 e FM 93,3. No sábado (26), a programação iniciará às 13h, com estudo e será seguido pelo culto festivo à noite, à partir das 18h com o culto introdutório.

Começa a 19ª edição do Congresso de Adolescentes da IEADPE

Todo início de ano, desde 2000, no período do recesso escolar, a Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Pernambuco, promove o Congresso de Adolescentes através da Coordenação das Uniões de Adolescentes (Coouadep). Este ano, a 19ª edição traz o tema: “Vivendo como filhos de Deus”, uma abordagem de extrema importância para auxiliar os adolescentes nessa fase cheia de mudanças, conflitos e influências, que devem manter uma vida íntegra, e terem a ciência de sua missão aqui na terra e servirem como exemplo aos demais.

O evento tem como objetivo promover momentos de conhecimentos da Palavra de Deus, avivamento espiritual, quebrantamento, transformação e temor do Senhor. Teve início hoje (24), e vai até o domingo (27), no Templo Central da IEADPE. E contou com a presença de adolescentes de várias regiões de Pernambuco e traz em sua programação, estudos, palestras, manhã missionária; a participação de um grande coral com a participação de mil componentes junto a orquestra, grupos musicais e diversos cantores do estado.

Josicleiton Bernardo, 18 anos, da congregação em Campo da Vovozinha, na área 1, participa há cinco anos do Grande Coral. E este ano, é o de sua despedida. “Agradeço a Deus por todos esses anos nesse congresso, minha vida espiritual mudou significativamente desde a primeira vez que participei, e este, mais uma vez, viverei maravilhas e milagres da parte do Senhor”, disse.

Outro que também está envolvido no evento é o jovem Josley Wenderson, 23, do Templo Central. Há três anos teve o privilágio de participar do Grande Coral e desde que saiu, participa na orquestra do congresso. “É uma honra poder fazer parte e sempre agradeço a Deus pelaoportunidade concedida”, externa.


A ministração do culto festivo foi realizada pelo Ev. Natanael Balé. Ele abordou sobre o profeta Amós. Contextualizou sobre a santificação que devemos buscar mais de Deus, manter nossa vida no altar, e viver preparado para receber o avivamento que o Senhor, derramará sobre Sua igreja e a questão de viver em constante oração. “Quando, o crente ora, Deus ouve. E a mão de Deus já se curvou ao nosso favor”.

O cantor Josafá Souza, compositor do hino oficial do evento, revelou sua satisfação em ter a honra de compor o hino oficial do evento que tem o tema: Vivendo como filhos de Deus. “Orei a Deus e Ele nos deu este tão belo hino que fala sobre viver como filho em meio a um mundo adverso, obscuro , que muitos não estão mais respeitando Deus, comungando a fé. Mas ainda existem adolescentes que vivem como filho, obedecendo, aceitando as suas doutrinas, e isso alegra o nosso coração! Ainda existe uma geração que vive como filho de Deus e faz a diferença nesse mundo de ilusão”, concluiu.


Ao final, dezenas de adolescentes foram renovados e tantos foram batizados. Quatro pessoas aceitaram a Jesus como salvador de suas vidas. A Rede Brasil está transmitindo todo o evento através da TV (canal 14), Redes sociais: @redebrasiloficiais e @ieadpeoficial, como também pelas rádios AM 580 e FM 93,3. Na sexta (25), a programação tem início às 13h, com estudos sobre o tema desta edição, e à noite, culto festivo.

Em Charneca, no Setor-01, jovens realizam culto evangelístico do Projeférias

No mês de janeiro, onde regularmente acontece o recesso escolar, a IEADPE, promove em todas as áreas, setores e filiais estudos para jovens e adolescentes, comumente conhecidos como Projeférias. São cultos e ações evangelísticas com o envolvimento dos jovens a fim de fortalecer as bases espirituais dos mesmos.

Os jovens da campanha evangelizadora em Charnequinha 1, no Setor-01, que corresponde ao município do Cabo de Santo Agostinho, realizou um culto evangelístico, ao ar livre, como mais uma das série de atividades alusivas ao Projeférias. A ação contou com a participação dos jovens da congregação e da campanha evangelizadora.

Templo é inaugurado na cidade de Goiana

A Filial da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Pernambuco, no município de Goiana, na Zona da Mata Sul, inaugurou dia 09 de dezembro, sob a Presidência do Pastor Ailton José Alves, mais um tempo. A nova congregação por nome Osvaldo Rabelo fica localizada no bairro de Nova Goiana, próximo ao centro da cidade.

Antes da inauguração, a igreja realizou um grande desfile pelas ruas da cidade para comemorar o dia da Bíblia e agradecer a Deus por mais um espaço de adoração no município. O pastor Simas Dias, da filial em Carpina, representou o Pastor Ailton e conduziu a cerimônia. Filial está sob os cuidados do pastor Anísio Francisco da Silva.

Coro Jovem do Setor 10 comemora Jubileu de Estanho

A filial do setor 10 em Jaboatão dos Guararapes, coordenado pelo Pr. Elci Ribeiro esteve em festa nos dias 24 e 25 de novembro pela passagem dos 10 anos do Coro Jovem Filadélfia da congregação em Dois Carneiros.

O grupo escolheu para comemorar o jubileu de estanho o tema: “O Glorioso Dia”, baseado em Sofonias 1.14, que retrata do retorno glorioso do Senhor para julgar as nações. Nos dois dias de festa o evento contou com a participação de grupos visitantes, familiares e amigos.

A face de Cristo ou a cara do mundo?

O temor de ser excluído por um grupo impulsiona muitos jovens a se adequarem ao padrão da maioria e, assim, serem aceitos por ela

“… os que se deixaram manchar vivem uma vida de muitas faces, sem refletir a glória de Cristo…”

A inclusão em um grupo faz parte do período juvenil. O processo de ajuntamento auxilia na elaboração da identidade. Durante a puberdade os laços familiares já não são o bastante e outras referências são procuradas.

Neste momento, os amigos crescem em importância e cada um sai em busca do grupo onde suas idéias, valores e comportamentos sejam compartilhados.

O jovem cristão está sujeito a esta realidade. Ele vai à faculdade, à Igreja, se reúne com os amigos, anda pelas ruas de sua cidade e é influenciado por todos estes meios. E aí surgem as questões: até onde o jovem que serve a Deus deve se deixar influenciar? Não deveria ele produzir influência?

Se sentir aceito é o objetivo máximo para diversas pessoas, principalmente nesta idade. Logicamente, ser rejeitado é o pior dos pesadelos da vida juvenil, quase insuperável para muitos. Segundo a estudante Stella das Chagas, 17 anos, o temor de ser excluído por um grupo impulsiona muitos jovens a se adequarem ao padrão da maioria e, assim, serem aceitos por ela. “Medo de ser excluído por um determinado grupo de amigos não evangélicos, principalmente”, pensa Stella.

Assim, parecer com o mundo se torna o lema dos que desejam ser populares. Neste caminho estão todos os perigos para a contaminação da identidade cristã que deve ser notada na vida dos que servem ao Senhor. E os que se deixaram manchar vivem uma vida de muitas faces, sem refletir a glória de Cristo e com uma verdadeira falta de compromisso espiritual.

Na Igreja, aparentam fidelidade e obediência, mas, fora dela, são “descolados” aos moldes do mundo. Já na presença dos pais outra faceta aparece. Não levando em conta os exemplos de jovens dos tempos bíblicos,  que se deixaram levar por caminhos da popularidade em meio às trevas, se esqueceram do compromisso que deveriam ter com o Senhor e acabaram em situações difíceis; Sansão pode ser usado como modelo clássico disso.

No entanto, temos também em nossos dias muitos jovens que escolheram não aderir à máscara do mundo, rejeitaram os padrões de popularidade impressos por essa sociedade corrompida e, decidiram – como Daniel – manter firme a verdadeira identidade cristã, procedendo como pequenos astros que refletem a luz de um astro maior, os cristãos têm a face de Cristo. “É possível viver a vida que Deus nos concedeu de modo a glorificá-lo, sem se contaminar com o mundo e pecar”, confessa Stella.

A Bíblia nos orienta a buscarmos primeiramente o Reino de Deus, e isso se aplica também às nossas amizades e práticas em meio ao mundo. O cristão verdadeiro só tem uma face: a de Cristo.

_______________________

* Publicado originalmente no Adnews 09 (Setembro/2012).

Um comportamento dentro da igreja e outro fora dela

“E desceu Sansão a Timnate; e, vendo em Timnate uma mulher das filhas dos filisteus. Subiu, e declarou-o a seu pai e a sua mãe, e disse: Vi uma mulher em Timnate, das filhas dos filisteus; agora, pois, tomai-ma por mulher. Porém seu pai e sua mãe lhe disseram: Não há, porventura, mulher entre as filhas de teus irmãos, nem entre todo o meu povo, para que tu vás tomar mulher dos filisteus, daqueles incircuncisos? E disse Sansão a seu pai: Toma-me esta, porque ela agrada aos meus olhos” (Jz 14.1-3).

A história de Sansão representa muito bem a conduta de um jovem cristão instável e vulnerável às influências mundanas. É aquela pessoa que, dentro de seus territórios, a Igreja, por exemplo, mostra-se forte, decidido, heróico e admirável. Mas, fora de seu perímetro, comporta-se de maneira dúbia e reprovável, adequando-se aos padrões estabelecidos por pessoas estranhas aos costumes e condutas cristãs.

Ao povo de Israel, Sansão se revelava um jovem prodigioso, vencedor de grandes batalhas, um verdadeiro herói. Seu povo o admirava, aplaudia suas ações e reconhecia o mover do Senhor em seu viver. Contudo, os olhos de Sansão estavam fora dos perímetros de seu povo, ele era atraído pela vida diferente das nações inimigas e pelo prazer fugaz de seus atrativos. Este comportamento duvidoso o levou à derrota, ao fracasso diante dos opositores filisteus, numa prova inequívoca de que todos que optam por manter uma dupla conduta, e não fazem separação entre o profano e o sagrado, sofrerão as consequências de sua indecisão. Jamais devemos nos esquecer que somos propriedade exclusiva de Deus (I Pe 2.9).

A vida social de um jovem cristão deve coincidir com suas declarações de fé, seu procedimento nos lugares que frequenta deve ser compatível com os costumes e doutrinas de sua Igreja. Esta é uma questão de caráter, uma prova de lealdade a Deus e aos seus irmãos, a manifestação pública de sua crença nas verdades e doutrinas da Santa Palavra de Deus e a valorização da presença do Espírito Santo em sua vida. Todo comportamento social baseado na dubiedade caracteriza ausência de firmeza espiritual e hesitação na fé em Deus, comportamento reprovado pelo Senhor.

Que Deus levante nestes últimos dias, jovens corajosos e decididos como Daniel em Babilônia, que se mantenham fiéis em situações adversas como José no Egito, honrando a Deus mesmo quando não estava sob a proteção e companhia de seus irmãos.

“Disse-lhes, pois, Jesus: A luz ainda está convosco por um pouco de tempo. Andai enquanto tendes luz, para que as trevas não vos apanhem; pois quem anda nas trevas não sabe para onde vai” (Jo 12.35).

Ev. Josiel Soares

_______________________

* Publicado originalmente no Adnews 9 (Setembro/2012)

Atendendo à minha vocação e ao meu chamado

Entrega teu caminho ao Senhor, confia n’Ele, e tudo Ele fará (Sl 37.5). Diante de um tema tão significante para a juventude cristã, devemos alinhar nossos pensamentos e opiniões com os princípios ensinados pela Palavra de Deus. Vamos, primeiramente, conceituar as duas palavras da matéria tratada, para uma melhor compreensão. Vocação é a tendência ou inclinação natural que direciona alguém para uma profissão específica, para desempenhar determinada função, para um trabalho, etc. Essa vocação pode ser literária, religiosa, musical, política, para uma liderança, entre outras. Um chamado divino é algo absolutamente espiritual, é uma convocação sublime para o desempenho de uma tarefa específica na obra do Senhor, para uma atividade eclesiástica ou secular que esteja essencialmente ligada à missão do Corpo de Cristo, que é a Igreja.  Na esfera espiritual, às vezes refere-se à vocação e ao chamado divino como se fossem a mesma coisa. É apenas uma questão de nomenclatura, não altera o cerne de nosso comentário.

Evidentemente, a vocação e o chamado são elementos que podem e devem ser usados em conjunto. Não se pode negar a supremacia da chamada divina sobre a inclinação natural, entretanto, jamais devemos subestimar o valor dos dons naturais que recebemos do Senhor. As habilidades inatas são extremamente úteis no desempenho das tarefas que Deus nos dá para realizarmos. Por exemplo, uma pessoa chamada por Deus para a obra missionária poderá usar suas habilidades musicais no campo de missões. Um homem chamado por Deus para o ministério pastoral terá a oportunidade de usar seus conhecimentos profissionais no desempenho de suas tarefas (Psicologia, Administração, Edificação, etc.).

Na questão da vocação natural, o jovem pode buscar um auxílio profissional, como, por exemplo, um teste de aptidão, estágios em algumas áreas específicas ou a busca por literatura que trate desse assunto. Às vezes, a vocação é hereditária, quando os pais incutem na vida dos filhos o amor por suas escolhas profissionais. A preferência por Ciências Exatas ou Humanas pode ser fundamental na escolha do caminho que um jovem deve fazer para seu futuro. Em tudo isso, é essencial a busca por uma direção divina, para que nossas alternativas sejam aprovadas e dirigidas por Deus.

A chamada de Deus para o serviço cristão não é de natureza humana, ela depende única e exclusivamente d’Ele, ratificada e executada através dos homens que Ele escolheu como seus representantes na Terra. Esse chamado se manifesta no desejo ardente de servir a noiva do Cordeiro, num espírito de humildade e dedicação à Obra do Senhor e na disposição em sofrer perdas por Cristo. A chamada prevalece sobre os desejos pessoais, sobre os projetos e as aspirações de uma pessoa. Muitos jovens sonham com a vida ministerial, mas consideram apenas o glamour da posição eclesiástica, o deslumbre dos holofotes imaginários das funções ministeriais. Não avaliam o peso da cruz e o alto preço exigido daqueles que se submetem aos desígnios de Deus em seu viver.

O jovem cristão deve submeter ao Senhor suas projeções futuras, suas decisões devem passar pelo crivo divino, para que receba as necessárias e indispensáveis orientações de Deus para sua vida. Deus tem um caminho para cada pessoa. O salmista Davi afirma no Salmo 139.16: “[...] no Teu livro todas essas coisas foram escritas [...]”. Ele afirmava que o passado, o presente e o futuro de uma pessoa estão no conhecimento divino, e que Deus é o responsável pelo progresso e pelas conquistas dos homens.

Busque ao Senhor no intuito de que Ele revele Sua vontade em seu viver. Ele certamente tem o melhor para a sua vida: “[…] eu sei os pensamentos que penso de vós, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que esperais” (Jr. 29.11).

Ev. Josiel Soares

_______________________

* Publicado originalmente no Adnews 17 (Junho/2013)

A hora certa de deixar os filhos crescerem

A hora certa de deixar os filhos crescerem nos fala sobre a necessidade de respeitar o momento do despertar de uma autonomia individual, singular, que desponta no desenvolvimento humano.

Respeitar esse momento significa deixar que, no instante em que a criança, em sua tenra idade, sinaliza resistência e força para iniciar sua defesa, ela siga sozinha, ou minimamente com ajuda dos pais. Pois a superproteção inibe o crescimento dos filhos. Nesse sentido, é importante que os pais sejam sensíveis para perceber o chegar dessa hora.

O homem normalmente passa por um conjunto de etapas ou fases: o nascimento, a infância, a adolescência, a idade adulta, a velhice e a morte. Com base nesse contexto, entende-se que os filhos nascem e percorrem as etapas naturais da vida.

Lembro-me de quando meu primeiro filho nasceu e tive algumas dificuldades; uma delas foi querer superprotegê-lo. Porém, fui orientada a, apesar de ele ser um frágil bebê, não agir com exageros. O excesso de cuidados pode atrapalhar o desenvolvimento psicoemocional da criança. “Quem controla e vigia cada passo do filho tem uma insegurança excessiva, e isso não é bom nem para a criança nem para a família”, opina a psicopedagoga Maristela do Vale.

É importante educar uma criança entendendo que o desenvolvimento da autonomia acontece aos poucos, independentemente dos pais quererem ou não. Não educamos nossas crianças para nós mesmos e o impedimento da realização de algumas atividades pelos pequenos, como por exemplo, engatinhar sozinho, pode atrapalhar.

Especialistas da área dizem que aos dois anos de idade seu bebê deixa de ser bebê, para se tornar uma criança e, para tal, deve executar algumas tarefas que parecem simples, mas dão trabalho para aprender, como: comer segurando a colher sozinho, largar a fralda, organizar os brinquedos após brincar, vestir peças de roupas sozinhos, calçar chinelos e sapatos. Isso gera autonomia com seus pertences pessoais. Cabe aos pais estimular essas e outras atividades paulatinamente. Infelizmente, muitas vezes, o filho cresce, e os pais não percebem.

“… É que as crianças crescem. Independentes de nós, como árvores, tagarelas e pássaros estabanados, elas crescem sem pedir licença. Crescem como a inflação, independente do governo e da vontade popular. […] elas crescem com uma estridência alegre e, às vezes, com alardeada arrogância” (Affonso Romano de Sant’Anna).

É importante lembrar que o crescimento é um processo natural, que, independentemente do querer ou não, ele acontece, trazendo junto novos desafios e benefícios. A criança que não foi ensinada sofrerá perdas importantes e terá que fazer maiores esforços para dar conta das naturais demandas do viver.

Na Bíblia Sagrada há uma expressão que diz: “Tudo tem o seu tempo determinado…” (Ec 3.1a). Nessa expressão vemos que Deus estabelece ciclos para a vida, e em cada um deles há um propósito que devemos cumprir; cada coisa tem sua ocasião. Significa dizer que cada mudança concernente ao ser humano, em seu tempo e estação, é inalteravelmente fixada e determinada por um poder supremo. Existe uma harmonia maravilhosa nas coisas que Deus criou; de modo que, quando os acontecimentos vêm, consideramos suas relações e tendências junto a suas fases, tornando-as mais fáceis e agradáveis de serem vividas. Assim, compreendemos que não são os pais que determinam a hora do crescimento de seus filhos, mas o ciclo natural da vida. Os pais não o podem acelerar nem tornar essas fases lentas, apenas possuem como tarefa acompanhá-las, buscando a sabedoria divina.

Alguns estudiosos entendem que quando os pais tentam interromper ou acelerar o crescimento dos filhos, eles precisam refletir sobre sua própria vida, projetos e frustrações. Experiências vividas não podem prolongar a dependência dos filhos ou acelerar sua independência.

Papalia, Olds e Feldman (2006), cientistas estudiosas do desenvolvimento humano, afirmam que devemos educar os filhos e deixá-los ir, ou seja, crescerem, caminharem com suas alegrias e frustrações. Isso contribuirá para sua autonomia e seu consequente crescimento saudável.

Rosângela Medeiros

_______________________

* Publicado originalmente no Adnews 18 (Julho/2013)

Aprendendo a assumir responsabilidades

Um dos maiores desafios da vida é sair da fase infantil e ingressar no mundo das responsabilidades maiores e inadiáveis. Claro, desde pequenos somos cobrados a ter compromissos, nos exigem pequenas tarefas, como escovação, tarefas escolares, horários de dormir, acordar, entre outras. Mas, há um diferencial. É que, quando crianças, quando não conseguimos realizar nossos afazeres, outros fazem por nós e nos dão crédito e tolerância por nossa pouca idade. Tudo isto muda de configuração quando entramos na fase da juventude. Esse é o período que começamos a caminhar com nossas próprias pernas.

Evidentemente, sempre teremos pessoas maduras que nos ajudarão em nossas escolhas; entretanto, as decisões que serão determinantes para o futuro de um jovem, estão sob sua responsabilidade. Estas escolhas envolvem a definição de uma vida acadêmica e profissional, a escolha da pessoa que será seu companheiro por toda a vida, o equilíbrio entre a vida social e a Igreja, enfim, uma série de eleições que são extremamente importantes e inadiáveis. Descobre-se, também, neste período da vida, que os contos de fada são irreais, que a realidade é bem diferente de nossos sonhos infantis, e estas descobertas ás vezes assustam os jovens. Não se pode deletar as consequências de uma escolha equivocada, por isto, é tão importante ser criterioso e responsável na definição e seleção de coisas determinantes para o futuro.

Em todas as decisões que tomar, o jovem cristão deve ser regido por alguns princípios éticos e cristãos. Deus está de acordo com minhas preferências? Afronto os valores herdados de minha família? Estou em sintonia com os princípios de minha Igreja? Minha decisão é sólida ou apenas satisfaz meus desejos? São indagações que o jovem deve fazer antes de dar passos em direção ao seu amanhã.

Responsabilidades exigem disciplina e determinação, nos impõe horários, regras, porém, são elementos inseparáveis do sucesso, da conquista da estabilidade financeira, emocional, afetiva e, principalmente, espiritual. Não se chegará a lugar algum na vida se uma pessoa não assume responsabilidades. Nada é fruto do acaso ou se adquire fortuitamente ou sem esforços.

Assim, caro jovem, encare a vida de frente, assuma seus compromissos com seriedade, e saiba que Deus é o principal interessado em tua prosperidade, Ele é o teu maior incentivador, e te ajudará na tarefa de viver com responsabilidade e compromisso. Tuas decisões serão respaldadas por Ele; se forem fundamentadas nos conselhos da Palavra de Deus.

“Alegra-te, jovem, na tua mocidade, e recreie-se o teu coração nos dias da tua mocidade, e anda pelos caminhos do teu coração, e pela vista dos teus olhos; sabe, porém, que por todas estas coisas te trará Deus a juízo. Afasta, pois, a ira do teu coração, e remove da tua carne o mal, porque a adolescência e a juventude são vaidade” (Ec 11.9,10).

Josiel Soares

_______________________

* Publicado originalmente no Adnews 10 (Outubro/2012)

62ª Escola Bíblica de Obreiros chega ao fim recordando raízes missionárias da IEADPE

 

Depois de uma semana sentindo a presença de Deus, milhares de irmãos estiveram no Templo Central para agradecer por tudo que receberam desde o sábado 20, nesta 62ª Escola Bíblica de Obreiros. O evento acontece há 61 anos sob a direção divina, reunindo milhares de obreiros da capital, interior e do exterior.

]

Esta edição foi iniciada no sábado 20 com a Comemoração do Centenário da IEADPE, ocorrida na Arena Pernambuco, que reuniu 57.721 pessoas e ficou marcada na memória dos presentes. Em seguida, foram celebrados no Templo Central os 20 anos de ministério do Pastor Presidente Ailton José Alves à frente da Igreja. E durante a semana, foram realizados estudos, cultos festivos e homenagens a obreiros de todo o Estado que contribuíram e contribuem com a história das Assembleias de Deus em Pernambuco.

Nesta sexta-feira 26, foi celebrado o Culto de Missões. Ele contou com um processional que assinalou a necessidade de salvação daqueles que não conhecem a Cristo e evocou a chama missionária da Igreja. Participaram missionários ativos da IEADPE, assim como estrangeiros convertidos na obra e a irmã Ruth Carlson, filha dos missionários suecos fundadores da IEADPE, Joel e Signe Carlson. “A Igreja de Pernambuco é fruto da obra missionária, desde 1981 Deus tocou o nosso Pastor Leôncio e hoje nós estamos vendo os resultados daquele chamado,” disse o Pastor Ailton, antes de realizar uma oração pelas missões mundiais.

Após os louvores, a mensagem da Palavra de Deus foi ministrada pelo Pastor Juan Carlos Escobar, Presidente da Assembleia de Deus na Espanha. Ele ministrou sobre a vida de Moisés, e falou que assim como os pais de Moisés cuidaram dele diante das ameaças do Egito, da mesma forma os pais de hoje devem manter o cuidado familiar diante dos faraós que se levantem. E dessa forma, “cada um de vocês terá a marca estratégica para mudar o futuro do Brasil, para cuidar dos oprimidos e para ser uma geração líder.”

Concluindo as festividades, o Pastor Ailton agradeceu a Deus por tudo que Ele fez nesta EBO e pela presença dos preletores. Por último, o Pr. Ailton Júnior apresentou edições especiais do Adnews em espanhol e em inglês que serão levadas para o campo missionário.

Terminam plenárias desta 62ª EBO

O último dia de estudos desta 62ª Escola Bíblica de Obreiros começou a preleção do Pr. Juan Carlos Escobar, Presidente da Assembleia de Deus na Espanha, que lecionou sua última aula nesta EBO. O pastor concluiu a ministração que tinha como tema: De volta aos tempos antigos, baseado o texto bíblico contido em Jeremias 6.16.

O pastor falou sobre a chamada de Deus na vida do obreiro: “Deus está contigo, você tem que submeter o seu chamado, para que possa dar passos firmes e contundentes sob a orientação de Deus e de seu Pastor Ministério não é um título. Deus não dá cargos, Ele dá a função que o corpo de Cristo precisa. O chamado de Deus é uma função!”, ministrou.

O segundo estudo foi ministrado pelo Pr. José Prado Veiga (pastor setorial em São Paulo), que ministrou um estudo sobre A fidelidade e a perseverança do obreiro na igreja local, falando sobre personagens bíblicos como Tito e Timóteo que foram obreiros fiéis e prudentes. “Conserve o modelo. O dom é dEle”, afirmou.

Por fim, o Pr. José Lopes, encerrou os estudos desta EBO continuando a plenária que fala sobre a vida e o ministério de Paulo.

A tarde não haverá estudos e à noite, acontece o Culto de Missões a partir das 19h.

UEMADEPE

Como de costume, esta sexta-feira foi dia das esposas de presbíteros, evangelistas e pastores se reunirem num culto destinado a elas, organizado toda EBO pela União das Esposas de Ministros da Assembleia de Deus em Pernambuco (UEMADEPE).

No auditório, localizado no quinto andar do Templo Central, as irmãs começaram com um devocional, com oração, e louvor. No momento do louvor, as missionárias do continente africano cantaram um hino em um dos dialetos falados naquele lugar.

A irmã Edna Veiga, da AD em São Paulo, ministrou uma breve Palavra e o Pr Juan Carlos Escobar também deu um estudo para as irmãs.

 

 

“Queres ficar são? Há um Deus que muda situações”

O penúltimo culto festivo desta 62ª Escola Bíblica de Obreiros contou com a casa cheia. Desde a abertura do evento, irmãos das filiais da IEADPE no exterior vieram participar desta edição, como também missionários da África do Sul, Moçambique, Guiné-Bissau, Portugal, Peru e Argentina. Também marcaram presença caravanas do Interior e grupos da Região Metropolitana do Recife.

Depois que o culto de louvor e adoração a Deus começou, os hinos de exaltação conduziram os presentes a glorificar ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Entre os órgãos presentes, estavam o Coro e Orquestra Doce Harmonia, a União de Adolescentes Resplandecer e cantores locais.

 

 

O Pr. José Prado Veiga, da AD em São Paulo, realizou a leitura da Palavra em João 15.1-5, que diz: “Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador. Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto. Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado. Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim. Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.”

A ministração da Palavra de Deus foi feita pelo Pr. Eliezer Lira, da AD em Curitiba. Ele leu o texto de João 5, que fala sobre a cura do paralítico que estava enfermo há 38 anos no tanque de Betesda.

O preletor explicou que a situação daquele homem era ao mesmo tempo extraordinária e comum, todos passamos por aflições, mas aquele paralítico tinha esperado por muito tempo sem saber o momento em que teria a sua vitória. E, apesar dessas circunstâncias, “a Bíblia nos convoca a confiar no Senhor”, pois “há um Deus que muda situações”.

Quando se aproxima, Cristo faz uma pergunta inusitada e fantástica àquele homem: “Queres ficar são?” (v.6). Segundo o pregador, “Jesus queria tirar aquele homem de um estado de acomodação quase que irreversível. Jesus queria provocar ele a sentir a necessidade de algo novo em sua vida” e Jesus quer fazer o mesmo na vida dos ouvintes.

Amanhã será o último dia desta edição da EBO, que contará com estudos para obreiros de todo o Estado. As esposas de pastores, evangelistas e presbíteros poderão participar das plenárias e da reunião da União de Esposas de Ministros das Assembleias de Deus em Pernambuco (UEMADEPE), que acontecerá das 8h30 às 12h30. E à noite, o culto de Encerramento será aberto para toda a Igreja.

“O Deus que revelou a sua entrada, vai revelar a sua saída”

Durante esta quinta-feira (25), foram realizados três estudos, assim como nos demais dias. A primeira plenária foi ministrada pelo Pr. Juan Carlos, Presidente das Assembleias de Deus na Espanha. Ele deu continuidade ao estudo: “Voltando aos caminhos antigos”.  Com ênfase ao subtema: “Os fundamentos da Igreja Primitiva”.

“Ele é a cabeça da igreja, Ele é o máximo, Ele não pode ficar de fora da nossa vida, não pode ficar fora da nossa educação, dos nossos projetos. Ele precisa estar em tudo, Ele é o alfa e ômega, princípio e fim”,  bradou o pastor durante a ministração. Já a segunda palestra ficou sob a responsabilidade do Pr. José Geraldo Lopes, que também deu continuidade à explanação sobre: “A vida e o ministério do Apóstolo Paulo”.

 

A terceira plenária foi ministrada pelo Pr. Prado Veiga, sobre a “Fidelidade e a perseverança do Obreiro na Igreja Local”, alguns dos pontos abordados foram: “Tito, o obreiro exemplo de fidelidade e confiança a ser seguido” e “Timóteo, o obreiro posto em Éfeso para ser um defensor da igreja local dos falsos ensinadores”.

“De que lado você está?” foi uma das perguntas feitas pelo ministro aos presentes. As qualidades que o obreiro deve ter também foram pinceladas ao longo do estudo. “O Deus que revelou a sua entrada, vai revelar a sua saída, fique lá até o dia do Senhor. A recompensa virá”, admoestou o Pr. Veiga e completou com a referência bíblica, “humilhais-vos pois debaixo da potente mão de Deus para que ao seu tempo vos exalte”. Ao término do estudo, alguns evangelistas foram homenageados.

O culto da noite está previsto para ser iniciado às 19h. Diferente das plenárias matutinas e vespertinas, será transmitido ao vivo pela Rede Brasil de Comunicação, através da TV, Rádio e redes sociais.